truck-in-rehabilitated-area-huntly-australia-131

Ibram afirma que produção mineral cresceu 11% em 2019

Metodologia usada pelo instituto é diferente da utilizada pelo IBGE

No mesmo dia em que o IBGE divulgou que a indústria extrativa apresentou queda de 9,7% em 2019, sendo determinante para recuo de 1,1% no desempenho da produção industrial brasileira, o Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) apresentou outros resultados: segundo o órgão, a produção mineral, excluindo os segmentos de óleo e gás, cresceu 11% em 2019 (em dólares).

A metodologia usada pelo Ibram, conhecida como Produção Mineral Brasileira (PMB), é diferente da utilizada pelo IBGE. A PMB leva em conta a média do volume de produção dos bens minerais produzidos no Brasil, preços praticados no mercado nacional e internacional, e também o comércio exterior do setor de mineração.

Dessa forma, pelos cálculos do Ibram, o crescimento de 11% em 2019 reflete o resultado de US$ 38 bilhões ante US$ 34 bilhões do ano anterior.

O Ibram destaca que reconhece a maneira de mensuração do IBGE como significativa para acompanhar o mercado interno brasileiro. No entanto, como o setor de mineração é considerado insumo para toda cadeia industrial brasileira e o produto final só é contado uma única vez nessa metodologia, optou por desenvolver aferição própria, mais aderente ao segmento que representa.

LEIA TAMBÉM: 
Especial Mineração de Bauxita: como é feita a extração e qual a importância da atividade para o Brasil
ABAL integra grupo que vai instalar Conselho Setorial da Mineração

Veja também:

De ponta a ponta: multinacionais enxergam com bons olhos a compra de alumínio certificado

O Brasil é o único País do mundo com todas as refinarias de alumina certificadas pela Aluminium Stewardship Initiative (ASI). Em 2017, a organização global criou um programa independente com critérios e padrões, com foco em aspectos ambientais e sociais voltados para a produção, uso e reciclagem do alumínio. A certificação tem dois padrões:Performance: abrange questões

Hydro aumenta número de plantas de extrusão com certificação ASI

A Hydro teve este ano mais 15 unidades de produção certificadas de acordo com o Padrão de Desempenho da Aluminum Stewardship Initiative (ASI), que reconhece a produção, o fornecimento e a administração responsáveis de alumínio. Com isso, a multinacional agora possui 31 instalações de extrusão e fabricação de alumínio com o selo. As unidades recém-certificadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu