high voltage post.High-voltage tower sky background.

Alcoa e AES Brasil fecham contrato de fornecimento de energia elétrica renovável

Acordo viabiliza retomada da produção de alumínio na Alumar, no Maranhão

A multinacional americana Alcoa assinou um contrato com prazo de 15 anos, em dólar, para que a AES Brasil garanta o fornecimento de 150 megawatts (MW) médios de energia renovável a partir de 2024. O acordo viabiliza a retomada da produção de alumínio na Alumar, unidade da Alcoa em São Luís (MA), que havia sido suspensa em 2015, por conta do Custo Brasil.

Segundo informou o Valor Econômico, a AES poderá alocar essa nova contratação no complexo eólico Cajuína (RN), adicionando 300 MW de capacidade instalada à planta, ou em seu portfólio hídrico.

O retorno da operação da Alumar, cuja capacidade da planta é de 268 mil t métricas de alumínio por ano, foi anunciado em setembro. A entrega do primeiro lingote deve ocorrer no segundo trimestre de 2022.

Na visão de Otavio Carvalheira, presidente da Alcoa no Brasil, a possibilidade de firmar contratos de energia em dólar poderá trazer “um enorme benefício” para as empresas com atuação global.

Já a AES Brasil informou que está atendendo a um pedido antigo das empresas que têm receita vinculada ao dólar e gostariam de ter seus custos atrelados à moeda.

Veja também:

Tekno Kroma recebe Troféu Transparência 2021

A Tekno Kroma, empresa que atua no mercado de revestimento de metais por meio do sistema de pintura coil coating, conquistou, pela 1ª vez, o Troféu Transparência 2021, concedido anualmente pela Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (Fipecafi). “É o reconhecimento

Rolar para cima