Ovidias-chocolate-in-Ball-Cans-JPEG

Sabor na lata

Estamos acostumados a encontrar latas de alumínio para bebidas nos supermercados. Latas de alumínio para bebidas nos supermercados já é rotina: cervejas, refrigerantes, chás, cafés e demais opções tornaram-se comuns para os consumidores. Mas, a marca belga de chocolates premium Ovidias decidiu tornar as coisas mais interessantes ou, por que não, mais gostosas: latinhas recheadas de chocolate. Em parceria com a produtora internacional de latas de alumínio Ball, a proposta é apresentar ao consumidor seus bombons finos neste tipo de formato.

Em nota oficial no site, o gerente de marketing da Ovidias justificou a escolha da nova embalagem: “Decidimos partir para o formato da lata de alumínio quando nosso fundador se inspirou ao ver petiscos e bebidas, no mini-bar de um hotel, que eram servidas dessa forma. Fizemos então uma pesquisa sobre as vantagens e entramos em contato com a Ball. Com uma colaboração muito próxima entre nós, conseguimos atingir um produto único”.

As propriedades do alumínio são ideais para preservar os chocolates finos da maneira necessária. A embalagem preserva o produto e suas características como sabor e consistência, além de garantir maior shelf-life, protegendo o produto da oxidação e umidade. Os chocolates são embalados individualmente e colocados na lata, que recebe uma pequena quantidade de nitrogênio, que protege o chocolate no transporte.

Arjen van Zurk, gerente de marketing da Ball, celebra o interesse. Através da nota oficial da Ovidias, ele declarou que “as vantagens da lata para bebidas são claras: qualidade e consistência na entrega do produto, flexibilidade e potencial para branding, além dos benefícios ambientais. O interesse fora do setor reafirma a qualidade da embalagem”.

Os chocolates em latas de alumínio, da Ovidias, estão disponíveis em diversas embalagens, são comercializados globalmente e podem ser adquiridos pelo e-commerce da marca.

Veja também:

30 anos da latinha de alumínio: Novelis tem papel decisivo no sucesso da embalagem

Conteúdo oferecido pela Novelis, patrocinadora Premium do portal Revista Alumínio Presentes nos mais variados estabelecimentos, as latinhas de alumínio começaram a ser fabricadas no Brasil em 1989. Apesar do tamanho compacto, o impacto delas no mercado nacional foi gigantesco. Atualmente, são produzidos cerca de 30 bilhões de latas por ano — a embalagem já envasa

Fim de ano: hora dos descartáveis de alumínio brilharem!

Chega o mês de dezembro e começam os preparativos para as festas de Natal e Réveillon, ocasiões em que não podem faltar os pratos típicos para a ceia. É nessa hora que surge a necessidade de uma grande quantidade de assadeiras, bandejas e fôrmas, o que aumenta a demanda por embalagens de alumínio descartáveis. Cadu

Artigo: Volta do ICMS sobre exportações e fim da mineração de bauxita

Até 1996, os estados brasileiros cobravam imposto sobre os produtos que exportavam. Sobre eles incidia o ICMS, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços. O Brasil então seguia na contramão das principais economias do mundo. Estas preferiam desonerar as suas exportações, uma vez que seus produtos seriam tributados no destino final. Esse

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Categorias