PSQ publica relatórios de sistemas homologados e setorial

A publicação, destinada aos fabricantes de esquadrias, traz informações sobre os produtos avaliados, normalização adotada, processo de homologação e sistemas já homologados


O 7º Relatório de Sistemas Homologados foi divulgado em setembro pelo Programa Setorial da Qualidade (PSQ) de Portas e Janelas de Correr de Alumínio. A publicação, destinada aos fabricantes de esquadrias, traz informações sobre os produtos avaliados, normalização adotada, processo de homologação e sistemas já homologados.

Segundo informações do PSQ, os sistemas para as esquadrias foram homologados com base nos resultados obtidos nos ensaios dos perfis, selantes e demais componentes. Também foram considerados os confrontos entre as partes e a montagem da janela com os projetos, além dos ensaios de desempenho com janelas construídas a partir dos sistemas.

Para essas avaliações, foram utilizadas as determinações das normas técnicas da ABNT NBR 10.821 — Esquadrias para edificações e NBR 15.575 – Edificações habitacionais – Desempenho.

Na opinião de Jairo Cukierman, engenheiro e sócio-diretor da Tesis — gestora técnica do PSQ —, a esquadria é um dos componentes mais complexos do setor de construção civil, já que pode apresentar diversas patologias se não for produzida corretamente.

“Precisamos trabalhar para o aumento da competitividade da indústria, atrelada à melhoria da qualidade desses produtos”, defende o diretor.

Clique aqui para acessar o Relatório de Sistemas Homologados

Relatório setorial

Está disponível desde agosto o 5º Relatório Setorial. O documento é importante para conhecer quem produz as esquadrias, alvo do programa, dentro das normas vigentes. Além disso, nesta nova fase, a publicação apresenta também a relação de empresas não conformes.

“Essa lista era uma demanda antiga do setor, pois assim podemos verificar, efetivamente, quem segue as boas práticas de mercado”, explica Milton Rego, presidente-executivo da ABAL. “Com esse avanço, o PSQ segue firme na direção dos seus propósitos de organização setorial e qualidade para o consumidor.”

Entre os testes aplicados, estão o de estanqueidade à água, resistência a cargas distribuídas, verificação da resistência ao esforço horizontal, verificação de resistência à flexão da esquadria, comportamento sob ações repetidas de abertura e fechamento, índice de redução sonora ponderado. Também são avaliados a anodização, pintura, roldanas, fechos, parafusos, gaxetas e escovas.

Clique aqui para acessar o Relatório Setorial


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *