avifauna 2

MRN lança concurso cultural para comemorar os 41 anos de atuação no Pará

Inscrições digitais podem ser feitas até 13 de agosto

Se você está no Oeste Paraense e tem habilidade nas áreas de desenho, fotografia e redação, participe do concurso “Orgulho de crescer com a natureza à nossa volta”, da Mineração Rio do Norte (MRN).

A atividade cultural marca a comemoração do 41º aniversário de sua atuação no distrito de Porto Trombetas (PA). No formato digital, a iniciativa é um desafio aos participantes para retratar as ações ambientais da companhia nas últimas quatro décadas, dentro das modalidades citadas.

Karen Gatti, gerente de Comunicação da MRN, explica que neste momento de pandemia da Covid-19, é preciso repensar as entregas e os formatos de grandes ações.

“Reunimos o time para avaliar juntos de que forma poderíamos inovar nesta celebração que é um marco não só para a empresa, mas para o Estado do Pará. E assim nasceu o concurso, valorizando as iniciativas ambientais da MRN e o talento local, além de integrar as pessoas que fazem parte dessa história de respeito ao meio ambiente e desenvolvimento sustentável. Estamos na expectativa de ótimas surpresas nessa atividade”, comenta.

O último dia de inscrição, 13 de agosto, não foi escolhido por acaso: é a data do primeiro embarque de bauxita na região. O regulamento do concurso está disponível no site da mineradora. A divulgação dos vencedores ocorrerá no dia 25 de agosto pelas redes sociais da MRN.

Veja também:

Hydro compra máscaras caseiras de empreendedores locais no Pará

Para estimular a economia local neste período de pandemia do novo coronavírus, a Hydro adquiriu cerca de 230 mil máscaras caseiras de pequenos fornecedores dos municípios em que suas unidades estão instaladas e as distribuiu para os empregados da Mineração Paragominas, Alunorte, Albras e de escritórios regionais. A seleção seguiu os critérios de qualidade e

A pedido da ABAL, Brasil investiga China por dumping na exportação de laminados de alumínio

Após denúncia realizada pela Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia (Secex) abriu investigação sobre a venda de produtos laminados de alumínio chineses por um preço menor do que o cobrado no mercado interno daquele país, o que afeta a indústria brasileira. Se a prática, chamada de dumping,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu