P90412636_lowRes_emirates-global-alum

Grupo BMW adquire alumínio produzido com energia solar

É a primeira vez que o metal verde é comercializado no mundo

O Grupo BMW fechou um contrato com a Emirates Global Aluminium (EGA) – uma das maiores fornecedoras de ligas de fundição para a indústria automotiva – para adquirir cerca de 43 mil t de alumínio em 2021, produzido a partir de energia solar gerada no deserto do Oriente Médio. A EGA já é fornecedora da fabricante alemã desde 2013, mas é a primeira vez que comercializa o ‘metal solar’ no mundo.

O novo produto da EGA, chamado de CelestiAL, vai atender quase metade das necessidades anuais da planta da BMW em Landshut, na Alemanha. Essa é a única instalação de produção do grupo para fundição de metais leves na Europa. No ano passado, a unidade fabril produziu cerca de 2,9 milhões de componentes.

“Queremos liderar o caminho da sustentabilidade e implementar nossos objetivos de forma sistemática. Seremos capazes de cumprir mais de 50% de nossas metas de CO2 para a rede de fornecedores, usando apenas energia verde. O uso de eletricidade solar para a produção de alumínio é um grande passo nessa direção”, afirma Andreas Wendt, membro do Conselho de Administração da BMW AG, responsável por Compras e Rede de Fornecedores.

Além dessa ação, parte da estratégia para reduzir as emissões de CO2 em cerca 2,5 milhões de t até 2030, a marca alemã também lançou mão de medidas para proteger as reservas de matérias-primas críticas, com metas de reciclagem e reuso também até 2030 e ainda estabeleceu a pegada de carbono como um novo critério de concessão de contrato para sua cadeia de suprimentos.

Veja também:

Consumo de alumínio tem alta de 25,2% no 1º semestre de 2021

A pesquisa de mercado consolidada pela Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) no primeiro semestre de 2021 revela que o consumo doméstico de produtos transformados cresceu 25,2% em relação ao mesmo período do ano passado. O volume total foi de 805 mil t, sendo 88% de origem nacional e o restante de importações. “O bom desempenho

Balança comercial: alumínio registra superávit no primeiro semestre de 2021

De acordo com a Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), a balança comercial do setor no primeiro semestre de 2021 registrou superávit de US$ 623 milhões (valor FOB, sigla em inglês para designar o frete em que a responsabilidade pelo transporte da mercadoria é do cliente). O resultado positivo se deve, principalmente, às exportações de alumina

Albras ocupa segunda posição no ranking nacional de comercialização da liga PFA

A Albras, subsidiária da multinacional norueguesa Hydro na produção de alumínio primário, tem se destacado no mercado de liga PFA (lingote com liga de silício), utilizada em larga escala pela indústria automotiva. Desde o lançamento do produto no seu portfólio, em 2019, a empresa ampliou em 100% a produção e já é a segunda maior

Rolar para cima