CBA_Miraí

Estudos conduzidos pela CBA e UFV são destaque internacional

Artigos foram publicados em revistas da Ásia, Europa e América do Norte

A parceria entre a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) e a Universidade Federal de Viçosa (UFV) continua rendendo bons resultados e reconhecimentos na área ambiental. Diversas pesquisas sobre restauração florestal, conservação hídrica e reabilitação ambiental foram temas de publicações científicas do mundo inteiro.

“Nossa busca pela eficiência e o investimento contínuo em inovação tecnológica estão alinhados ao compromisso de ter uma operação com processos otimizados e de baixo impacto ambiental. Esses reconhecimentos atestam a qualidade das nossas ações e reforçam o comprometimento da companhia e da universidade no monitoramento das áreas mineradas, em prol sustentabilidade e sem interferir na vocação do meio rural”, afirma Christian Fonseca de Andrade, gerente das unidades da CBA na Zona da Mata.

 Saiba mais sobre os trabalhos destacados:

Revista científica Land Degradation & Development – Estados Unidos
Divulgou um artigo sobre o projeto de “Escoamento superficial em áreas de mineração de bauxita”, conduzido pela estudante de doutorado Aline Gonçalves Spletozer, com orientação do professor Herly Carlos Teixeira Dias, coordenador do Laboratório de Hidrologia da UFV. A iniciativa integra o Programa de Estudos Hidrológicos da CBA, implementado em 2015.

Revista científica Research in Ecology – Singapura
Publicou um artigo sobre o projeto de “Aplicação de bioindicadores para o monitoramento da restauração florestal de áreas mineradas e de compensação da CBA”, que compõe o Programa de Restauração Florestal e Biodiversidade, em parceria com a UFV. O artigo é de autoria do professor Sebastião Venâncio Martins e dos pós-graduandos em Ciência Florestal, Wesley da Silva Fonseca, Luiz Henrique Elias Cosimo e Diego Balestrin.

Revista especializada Ecological Engineering – Holanda
Divulgou um artigo que analisa as áreas, critérios e métodos utilizados pela CBA para a restauração compensatória à mineração de bauxita. Os resultados têm se mostrado positivos nas áreas de recuperação da Zona da Mata: mudas estão com ótimo crescimento e espaços antes ocupados por solo exposto encontram-se totalmente cobertos por vegetação herbácea, arbustiva e arbórea.

Livro “Águas e Florestas: desafios para a conservação e utilização” – Brasil
O livro conta com três capítulos resultantes de programas desenvolvidos pelo Laboratório de Restauração Florestal (Larf), também referentes aos projetos de monitoramento ambiental e de bioindicadores de restauração florestal. O estudo é de autoria do professor Sebastião Venâncio Martins e dos pós-graduandos em Ciência Florestal, Wesley da Silva Fonseca, Luiz Henrique Elias Cosimo, Pedro Manuel Villa e Diego Balestrin.

“Vimos com grande satisfação os resultados dos projetos, que comprovam, mais uma vez, a viabilidade de restaurar uma área minerada e promover a preservação ambiental da região. O amplo reconhecimento dos estudos mostra a seriedade da nossa pesquisa e do trabalho desenvolvido pela CBA”, afirma Sebastião Venâncio Martins, professor titular do Departamento de Engenharia Florestal da UFV e coordenador do Larf.

Veja também:

Alcoa Poços de Caldas agenda auditoria para certificação ASI

A Alcoa de Poços de Caldas (MG) está se preparando para receber a certificação no padrão de desempenho da organização global Aluminium Stewardship Initiative (ASI). A auditoria está agendada para março de 2022. As unidades da companhia localizadas em São Luís (MA) e Juruti (PA) já conquistaram o selo. “Acreditamos que esse é um importante

Alubar cria link específico para PCDs em banco de talentos online

A Alubar, fabricante de cabos elétricos e vergalhões de alumínio, passou a disponibilizar um link específico no seu banco de talentos para pessoas com deficiência (PCDs) interessadas em vagas de emprego na planta paraense de Barcarena e no escritório global em São Paulo.  As inscrições devem ser realizadas exclusivamente na plataforma de recrutamento e seleção #SejaAlubar.

Albras conquista selo de ouro no Programa Brasileiro GHG Protocol

A Albras, produtora de alumínio primário pertencente à multinacional Hydro e à Nippon Amazon Aluminium (NAAC), obteve o selo de ouro no Programa Brasileiro GHG Protocol, pela 4ª vez consecutiva. A chancela atesta a qualidade no gerenciamento de gases de efeito estufa (GEE) de organizações-membro. O selo ouro demonstra a robustez e transparência do inventário

Rolar para cima