Unite-mobile-CHUTLS_0

Estrutura móvel de alumínio é usada como hospital de campanha na França

Contêiner pode ser montado em apenas 20 minutos e atende até 20 pessoas

A cidade de Bayonne, no Sudoeste da França, instalou uma unidade móvel para servir como hospital de campanha contra a Covid-19. Trata-se de um contêiner de alumínio, dividido em cinco módulos, contendo todos os equipamentos necessários para o atendimento de emergência de até 20 pacientes, incluindo os que necessitam de UTI.

A utilização de alumínio permite que a estrutura seja transportada facilmente por meio aéreo, fluvial ou terrestre. Além disso, o contêiner, de cerca de 60 m2 e 6 m de comprimento, pode ser montado em apenas 20 minutos. Também é autossuficiente em água, energia e gás para uso médico e pode ser instalado em qualquer localidade.  

Chamado de Unidade Móvel Polivalente Europa Ocitânia (Umpeo), o projeto foi desenvolvido pela empresa francesa Cegelec Défense em parceria com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) da região de Bayonne. Subsidiada pelo Fundo de Desenvolvimento Regional (Feder), por meio de um programa inédito entre Espanha e França, a unidade, também usada pelas Forças Armadas francesas, foi direcionada pela primeira vez para fins civis.

“Começamos a pensar em um hospital móvel após os atentados de Barcelona [Espanha], em 2017. A maioria dos hospitais de campanha tem estruturas pesadas, que levam entre 24 e 48 horas para serem montadas”, comentou Vincent Bounes, chefe do Samu da região.

Veja também:

Após ano atípico, setor da construção civil deve crescer em 2021

Devido à pandemia do novo coronavírus, a construção civil no Brasil viveu altos e baixos em 2020 e concluiu o período com recuo de -2,8%. No entanto, a projeção é de crescimento de 4% para este ano, em relação ao ano passado, na avaliação da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).  Segundo o economista

Norma técnica afere conteúdo reciclado em produtos de alumínio

Os greenbuildings – também conhecidos como “edifícios verdes” – têm sido projetados para reduzir os impactos à natureza. Afinal, o setor de Construção Civil é responsável por grande parte do consumo de recursos naturais do planeta — estima-se chegar a 75% do que é usado. Na concepção de novos empreendimentos, já há preocupação com a

Alumínio evoca o brilho da seda em fachada de teatro chinês

Há milhares de anos, a seda tem sido pintada e bordada por artistas na cidade de Guangzhou, localizada no Sul da China, para representar mitos e cenas da natureza em tapeçarias e mantos ornamentais. Foi a partir dessa inspiração que o escritório londrino SCA (Steven Chilton Architects) desenvolveu mais um projeto de vanguarda para a

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima