sunset-1786582_1280

Duas novas usinas eólicas no Nordeste fornecerão energia elétrica para a CBA

Complexo instalado na divisa entre Pernambuco e Piauí terá 60% do volume gerado destinado à CBA e Votorantim Cimentos

A região da Serra do Inácio, na divisa entre Pernambuco e Piauí, receberá dois novos complexos eólicos. Batizados como Ventos do Piauí II e III, em conjunto com os parques Ventos do Piauí I e Ventos do Araripe III, deverão compor o maior cluster de geração eólica do Brasil, com mil GW de capacidade instalada.

Os novos parques eólicos são fruto de investimento estimado em R$ 2 bilhões, aportados pela Votorantim Energia (VE) em joint venture com o fundo canadense CPP Investments. A conclusão das obras está prevista para 2023. Somente as duas novas unidades terão capacidade de potência instalada de 411,6 MW.

Do volume gerado, 60% será destinado à Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) e Votorantim Cimentos, empresas do Grupo Votorantim. O uso de energia eólica, considerada limpa e não nociva ao meio ambiente, reforça a política sustentável das empresas. 

“Atualmente, possuímos capacidade de geração de 100% de nossa demanda por eletricidade por meio de nossas hidrelétricas mantidas pela Votorantim Energia. Assim, investir na geração de energia eólica contribuirá ainda mais com o objetivo de produzir um alumínio sustentável”, comenta o diretor-presidente da CBA, Ricardo Carvalho.

 

Veja também:

ABAL participa de carta aberta pedindo urgência na aprovação de PL do gás natural

Federações e associações representativas de diferentes setores industriais e do setor elétrico, entre elas a Associação Brasileira do Alumínio ( ABAL), lançaram uma carta aberta ao Congresso Nacional pedindo urgência na aprovação do Projeto de Lei do Gás (PL 6407/2013). No documento, as entidades afirmam que a indústria do gás natural e dos produtos associados

Alubar Montenegro aumenta capacidade produtiva em 133%

A Alubar iniciou a instalação de três máquinas na fábrica localizada no município de Montenegro, Região Metropolitana de Porto Alegre. O objetivo é aumentar a capacidade de produção de cabos elétricos de alumínio na planta. A obra deve ser concluída ainda em junho. Os equipamentos envolvem uma linha de trefilação 15 passos, utilizada para transformar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu