metal bar and profile, different kind, 3d rendering image

Consumo de produtos de alumínio bate recorde no Brasil em 2021

Volume de 1.583,9 mil toneladas supera o último pico verificado em 2013

A pesquisa de mercado consolidada pela Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) revela: o consumo doméstico de alumínio alcançou 1.583,9 toneladas em 2021, acréscimo de 10,9% em comparação ao ano anterior.

Trata-se do maior volume registrado desde que o levantamento começou a ser realizado pela entidade, em 1972. O último pico ocorreu em 2013, quando o consumo interno chegou ao patamar de 1.513 toneladas.

De acordo com a ABAL, para 2022 a previsão continua sendo positiva, com crescimento de 4,9% em relação a 2021, totalizando novo recorde de 1.662 toneladas.

Análise 2021
Do total verificado no período, 88% foram fabricados no Brasil, representando 1.393,4 toneladas, e alta de 10,6%. As importações acompanharam o ritmo com elevação de 12,7% em relação a 2020.

Com a base de comparação fraca de 2020, afetada pela pandemia, quase todos os produtos de alumínio apresentaram desempenho positivo em 2021, com exceção de cabos e pó de alumínio.

As chapas também tiveram consumo recorde, com 800.600 toneladas, aumento de 16,2% em relação a 2020. Em segundo lugar ficaram os produtos extrudados com 245.800 toneladas, crescimento de 17,2%.

Por segmento
A maioria dos mercados consumidores de alumínio apresentou aumento de dois dígitos no ano passado. O de Embalagens liderou o consumo com 638.700 toneladas, alta de 9,6%, sendo seguido por Transportes, com 239.500 toneladas, 25,3% maior do que o registrado em 2020.

A exceção ficou por conta de Eletricidade, que registrou queda de 11,3%, refletindo a redução do consumo do metal nos projetos de linhas de transmissão de energia no país.

Comércio exterior
A balança comercial da indústria brasileira do alumínio apresentou um superávit de US$ 1,655 milhão (FOB) em 2021, principalmente em função das exportações de alumina e hidróxido de alumínio, com montante de US$ 2,982 milhões (FOB).

As importações atingiram 986.400 toneladas, um acréscimo de 37% em relação a 2020. E as exportações chegaram a 373.600 toneladas no mesmo período, com alta de 15,1%.

Crédito da imagem de abertura: Freepik.com

Veja também:

Ações sustentáveis da indústria do alumínio são destaque no ‘Financial Times’

Por conta do aniversário de 50 anos do International Aluminium Institute (IAI), o jornal britânico Financial Times vem publicando uma série de conteúdos que descrevem a jornada da entidade e da indústria do alumínio. O artigo ‘Aluminium: shaping a better tomorrow’, assinado por Mills Prosser, secretário-geral do IAI, aponta as contribuições do metal para o

Dia da Indústria: a importância do setor produtivo do alumínio brasileiro

Em 25 de maio comemora-se o Dia da Indústria. De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o setor produtivo brasileiro respondeu por 22,2% do Produto Interno Bruto (PIB) e por 71,8% das exportações brasileiras em 2021. Os dados mais recentes indicam que o setor industrial também representa 68,6% do investimento empresarial em pesquisa

Folhas de alumínio para baterias de íons de lítio serão produzidas no Brasil

A produção de folhas de alumínio no Brasil, destinada majoritariamente para o setor de embalagens, em breve ganhará uma nova e importante aplicação. Um projeto desenvolvido pela parceria entre Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) do Paraná irá avaliar a viabilidade da utilização da folha de alumínio nacional

Rolar para cima