Projeto_Fruticultura_CBA (7) (1)

CBA obtém crédito verde para alavancar projetos sustentáveis e exportações

Recurso de R$ 500 milhões é adquirido via Nota de Crédito à Exportação (NCE), com parecer de consultoria especializada

A Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) é a pioneira no Brasil ao captar R$ 500 milhões utilizando como instrumento financeiro a Nota de Crédito à Exportação (NCE) Verde. Para isso, realizou duas operações: uma por meio de acordo bilateral com o Bradesco no início de 2020, com prazo de oito anos; e outra com o Santander, em agosto, com vencimento em quatro anos. 

Durante a vigência dos contratos, a empresa terá de fornecer informações sobre a alocação dos recursos e o acompanhamento dos indicadores de desempenho dos projetos “verdes”, preestabelecidos e aprovados por uma consultoria especializada.

O investimento, além de fomentar as exportações, será direcionado a iniciativas que visem à redução da emissão de gases de efeito estufa e da geração de resíduos e consumo de insumos. As ações também devem focar na gestão sustentável de recursos naturais que envolvam menor consumo de água.

“A sustentabilidade é o princípio que orienta e estrutura as ações e projetos da CBA para melhoria da competitividade e geração de valor percebido para clientes, fornecedores, empregados e sociedade. A intensificação dessa jornada é reflexo de um compromisso de longo prazo, o qual tem sido impulsionado por uma crescente demanda por soluções de alumínio com reduzido impacto ambiental, especialmente no mercado internacional”, afirma Luciano Alves, direto Financeiro da CBA.

Veja também:

CBA investe em tecnologia para ser ainda mais eficiente

Em entrevista ao Liderança Digital, série promovida pelo Valor Econômico, Ricardo Carvalho, presidente da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), falou sobre a importância das novas tecnologias para maior competitividade da indústria do metal.   Segundo o dirigente, a empresa lançou a jornada CBA 4.0 em 2018, que envolve pessoas, processos, tecnologia e cibersegurança, e trabalha

Alumínio contribui com a sustentabilidade de eventos

Na pré-pandemia, a indústria de eventos movimentava R$ 854 bilhões por ano no Brasil e representava 13% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, de acordo com dados divulgados pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Ministério do Turismo. Apesar do forte impacto e das incertezas causadas pela crise sanitária, a preocupação

Daniel Marrocos Camposilvan assume diretoria de Energia da CBA

O Conselho de Administração da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) aprovou a indicação de Daniel Marrocos Camposilvan para o cargo de diretor do Negócio Energia. O profissional assume o posto a partir de 1° de fevereiro de 2022. A empresa tinha comunicado, em outubro de 2021, a decisão de gerir internamente a operação de suas

Rolar para cima