DCIM100MEDIADJI_0415.JPG

Albras amplia coprocessamento de resíduo gerado na produção de alumínio

Produto é reaproveitado pelo setor cimenteiro no País, a partir de estudos da UFPA

As indústrias têm estudado a destinação do revestimento gasto de cuba (RGC), originado em um dos primeiros processos da produção do alumínio, para outras cadeias produtivas. Na Albras, esse resíduo recebe um beneficiamento inicial para ser encaminhado às indústrias cimenteiras. A meta da subsidiária da Hydro é ampliar o coprocessamento em 50% este ano.

João Batista Menezes, presidente da Albras, explica que o resíduo é estocado em galpões controlados. E, por estar contemplado na licença de operação do empreendimento, fica sujeito às fiscalizações do órgão regulador. A iniciativa de fornecê-lo como matéria-prima à produção de cimento, desde 2003, atende à demanda ambiental nacional de redução do volume de RGC.

“Nos últimos cinco anos, a Albras vem coprocessando o resíduo com uma taxa superior à geração natural, reduzindo com isso o inventário existente. A meta da empresa é estocar no máximo 2 mil t até 2025″, afirma o dirigente.

Atualmente, a companhia conta com oito empresas habilitadas para receber o RGC. Ao todo, já foram coprocessadas cerca de 300 mil t de resíduo. O estudo para o desenvolvimento dessa alternativa de uso, em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA), teve início em 1995.

Veja também:

Indústrias do alumínio investem mesmo em meio à crise econômica e sanitária

Desde o ano passado, a pandemia do novo coronavírus tem exigido uma série de adaptações para que a indústria do alumínio continue a operar no País, já que a atividade é considerada essencial, levando em consideração a segurança e bem-estar dos profissionais. No entanto, nem mesmo o cenário imprevisível de crise tem impedido as companhias

Com apoio da ABAL, Nova Lei do Gás é sancionada

Na última quinta-feira (8/4), o presidente da república, Jair Bolsonaro, sancionou a lei 14.134/2021, que trata do novo marco regulatório do gás natural no país. O texto altera o regramento das atividades relativas ao transporte de gás previstas no art. 177 da Constituição Federal, entre outras ações.   A construção e ampliação de gasodutos pela

Evento ABAL Insights: 2021 deve ser positivo para a indústria do alumínio

O mercado global de alumínio, os efeitos da pandemia da Covid-19 e os cenários para 2021 foram tema do ABAL Insights, evento on-line realizado pela Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) para os seus associados no dia 7 de abril. Ross Strachan, analista sênior de Alumínio Primário e Produto Transformado da CRU International, apresentou uma visão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima