AdobeStock_379082329

5º Seminário Mineração &/X Comunidades: ABAL e MRN frisam importância das empresas de alumínio no suporte às comunidades locais

Participantes do primeiro dia de programação abordam novas demandas frente à pandemia da Covid-19

A Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) e a Mineração Rio do Norte (MRN) participaram, na última quarta-feira (7/10), do primeiro dia do 5º Seminário Mineração &/X Comunidades, promovido pela revista Brasil Mineral. O evento virtual possui programação extensa, ocorrendo ao longo do mês de outubro — confira aqui.

Milton Rego, presidente-executivo da ABAL, reforçou que as empresas Alcoa, CBA, Hydro e MRN — associadas da entidade com atividade de mineração de bauxita — têm mantido uma relação responsável com as comunidades do entorno de suas operações.

“Não temos a menor ideia desse Brasil profundo, que tem um índice de desenvolvimento humano muito abaixo da média das grandes cidades. Isso significa que as empresas que operam nesses lugares têm uma responsabilidade muito grande.”

Segundo Milton, como pandemia da Covid-19 tornou as questões relacionadas à saúde, renda da população e violência doméstica mais agudas nessas regiões, as mineradoras foram chamadas para encontrar soluções conjuntas.

“Aprendemos a grandeza do papel da comunicação por meio de aplicativos. Ações que eram realizadas presencialmente, como o auxílio psicológico, passaram a ocorrer pela Internet. Isso melhora a comunicação, o engajamento e o relacionamento dessas empresas com as comunidades”, destacou.

Por sua vez, Karen Gatti, gerente de Comunicação da MRN, comentou sobre os desafios de atuar em uma área remota — a mineradora está localizada no distrito de Porto Trombetas, no Oeste do Pará.

“Estamos no meio da floresta amazônica e participamos do Grupo Pela Vida no Trombetas, o qual contempla 27 comunidades. Durante a pandemia, junto com o grupo, decidimos quais eram as ações necessárias em prol da população”, explicou.

O Grupo Pela Vida, criado em março de 2020 com o objetivo de comunicar as medidas de prevenção da Covid-19 e gerar meios para proteger as populações rurais, quilombolas e indígenas da região, é composto por representantes do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), Ministério Público Federal (MPF) e diversas entidades, além da MRN.

Entre as ações implementadas destacam-se:

  • Distribuição de cestas básicas;
  • Ampliação do Projeto Quilombo, que leva atendimento médico às comunidades;
  • Disponibilização de barco e carro de som para facilitar a comunicação e logística.

A MRN colocou em prática também uma série de medidas para garantir a segurança de empregados e terceirizados.

LEIA TAMBÉM:
Especial Mineração de Bauxita: como é feita a extração e qual a importância da atividade para o Brasil
Desenvolvimento sustentável: as ações responsáveis da cadeia do alumínio na Região Amazônica

Veja também:

Hydro divulga Relatório de Sustentabilidade 2019

A Hydro acaba de lançar o Relatório de Sustentabilidade referente às atividades de 2019, com informações de suas operações no Brasil até agosto deste ano. A publicação apresenta o desempenho da companhia em diversas áreas, como energia e mudança climática, gestão de recursos, integridade, direitos humanos e impactos na comunidade, inovação, entre outros. “Neste relatório,

Metalex anuncia investimento e se reposiciona no mercado de alumínio

A planta da Metalex instalada em Araçariguama, a cerca de 60 km de São Paulo, receberá investimento de R$ 50 milhões para ser expandida nos próximos três anos. Um dos braços da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) desde 2010, a empresa, além de ampliar sua produção e capacidade de reciclagem do alumínio, pretende entregar tarugos

Novelis valoriza a diversidade em programa de estágio

Estudantes de cursos Técnico e Superior interessados em atuar no setor do alumínio já podem se inscrever no Programa de Estágio da Novelis. A companhia oferece mais de 50 vagas nas cidades de São Paulo, Santo André e Pindamonhangaba (SP). A novidade desta edição é que 50% das ocupações serão destinadas a candidatos que se

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu