SSUCv3H4sIAAAAAAAACoSRu27DMAxF9wL9B0NzjPpdO2OGzt2DDrTMxEIUKZDkFkWQfy9lWYWWopt4SF7yUvfnpyxjI1jB2T67+4hiIeVinQEntCJc7jZuUE1oiBSR4CScNgJkCkdwfFZwRYJqkdLjx5pk1oFbLFo/bEMcHJ5JI8BfibDRMcRZTKxJ6qAUe0d9k8h2ScYuo8+wiMKIP/oPixUKrX15EwoU/0cpPD6iRzij4t+rjcSeQYkQ7B1DKbt8OTTX1DAsk9CJ10/NQfqCOlG6GcGFOidt2s3r7WMb14tyxq/A4uZMan2DkY6yz06kiZHPYC2VT5Engzj9tL4mc5R2q4FNlU30Pz4s66oY+qodmte+K4uyabaC8KezIJ11nShEMb+IKbUu/AasL7uhhGrIedGNedPXpxzagectTl01tNDzGunwjx8AAAD//wMAlNII+50CAAA=

Foco&Futuro reúne participantes de todo o país com diferentes formações

Times vencedores do hackathon relatam a importância do projeto

A 2ª edição do Projeto Foco&Futuro, iniciativa da Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), contou com 1.138 inscritos que tiveram a oportunidade de acompanhar palestras sobre metodologias ágeis, apresentações de impacto e inteligência emocional.

LEIA TAMBÉM: Foco&Futuro reúne indústrias de toda cadeia produtiva do alumínio

Desse total, 72 estudantes e jovens profissionais foram selecionados para o hackathon, semana imersiva entre 24 e 28 de maio, onde tiveram que desenvolver uma proposta alternativa e ecológica para reduzir e/ou eliminar o uso de embalagens de madeira no armazenamento e/ou no transporte de insumos e de produtos semitransformados de alumínio.

Todas as etapas do projeto contaram com acompanhamento da Eureca, consultoria especializada em recrutamento de jovens, parceira do projeto.

“Fiquei feliz de ver pessoas de todo o Brasil trabalhando em projetos importantes para a indústria do alumínio, com grande potencial de serem implementados. A diversidade e a inclusão de pessoas possibilitaram encontrar soluções criativas e inovadoras para o setor”, afirma Otavio Carvalheira, presidente do Conselho Diretor da ABAL e da Alcoa no Brasil.

Veja como foi a experiência dos estudantes e jovens profissionais dos times 2 e 7, vencedores do hackathon.

Time 2
O grupo apresentou a proposta de paletes fabricados com polietileno de alta densidade (PEAD) com reforços de alumínio, com potencial de uso por vários anos, além de serem recicláveis. Atuaram como mentores da equipe Hélio Ujihara, gerente de Qualidade da Latasa Reciclagem, e Daniela Brito dos Santos, coordenadora de Marketing do Grupo ReciclaBR.

“Participar do Foco&Futuro foi incrível! Muito conhecimento e habilidades aprendidos, além do contato com várias empresas tão importantes no ramo do alumínio. Adquirir conhecimento é ótimo, principalmente com pessoas que amam o que fazem. Viver isso me trouxe vários aprendizados para a vida toda. Essa experiência me deu uma visão mais ampla do mundo do alumínio e como é importante sempre pensarmos na sustentabilidade, inovação e no nosso futuro. Que esse projeto possa continuar crescendo e conectando as pessoas e as empresas.”
Ana Paula Silva Resende, 24 anos — Lagoa da Prata (MG)
Formada em Engenharia de Controle e Automação e em Engenharia Elétrica pela Faculdade Pitágoras de Divinópolis (MG)

“A semana hackathon foi transformadora. Aprendi muito com as palestras e tive ótimas conexões que me deram outras percepções sobre o alumínio, além de amar ver a diversidade dentro das empresas. Espero que as outras edições continuem com essa qualidade e cuidado com os participantes. Em relação ao futuro, acredito que essa experiência me deu uma visão melhor de mercado e o que as empresas buscam nos candidatos.”
Carlos Akyotsu Hidemi Kimura, 25 anos — Itaquaquecetuba (SP)
Formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Anhembi Morumbi (SP)

“Durante a semana de imersão, convivi com pessoas incríveis. Elas agregaram muito valor para entregarmos um trabalho digno de se tornar vencedor. Colocamos em prática os temas passados por meio das palestras, que ajudaram muito. A partir do hackathon, espero ter oportunidades na indústria do alumínio. Além disso, saio com a perspectiva de um futuro melhor, com pessoas engajadas e preocupadas em fazer o mundo um lugar mais sustentável.”
Gabriel Augusto de Avila Santiago, 23 anos — Valença (RJ)
Graduado em Engenharia Metalúrgica pela Universidade Federal Fluminense (RJ), onde atualmente cursa Engenharia de Produção e mestrado em Engenharia Metalúrgica

“Para mim, sem palavras. Estou começando agora a procurar emprego nessa área e fui um dos mais velhos entre os participantes. Nesse universo do alumínio eu já tinha conhecimento prático, tanto na montagem de piso de ônibus com chapas de alumínio como das laterais de carroceria. Foi muito bom trocar experiência com os colegas que tinham conhecimento mais técnico. Também foi fantástico acompanhar as palestras. Com certeza atingiu a minha expectativa de agregar conhecimento.”
Leandson Rodrigues da Silva, 37 anos — São Vicente (SP)
Graduando em Engenharia de Produção pela Universidade Católica de Santos (Unisantos)

“Foi uma experiência incrível. Fiquei empolgado desde o início das divulgações do evento. Nos cinco dias de hackathon, fui surpreendido com um problema real da indústria do alumínio em que a solução deveria focar em inovação, sustentabilidade e viabilidade econômica. Como as equipes foram montadas de forma estratégica, tivemos uma diversidade de conhecimentos, o que ajudou na troca de experiências para buscar a melhor solução. Além disso, as palestras e mentorias foram essenciais para resolver um problema complexo como esse. Ao fim desse evento, saio com conhecimento, novas amizades e cada vez mais admirado pela indústria do alumínio.”
Lucca Silva Nascimento, 22 anos — São José dos Campos (SP)
Formado em Ciência e Tecnologia e graduando em Engenharia de Materiais pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

“A semana hackathon foi maravilhosa, cheia de aprendizados e desenvoltura profissional no universo do alumínio. A partir das palestras, adquirimos competências técnicas e comportamentais. O desafio foi repleto de conhecimento mútuo, porque o meu grupo trabalhou em equipe, cada um colaborando de acordo com suas habilidades técnicas. A mentoria foi fundamental para o desenvolvimento e apresentação do projeto, resultando na premiação do 1º lugar. Minha perspectiva é ingressar em uma das empresas que atuam com o alumínio, obter evolução profissional e pessoal, aprender continuamente e deixar fluir em mim o mesmo brilho e paixão no olhar que vi dos colaboradores das empresas participantes do Foco&Futuro.”
Natália Pereira da Silva, 33 anos — Itaquaquecetuba (SP).
Graduanda em Secretariado Executivo Bilíngue na Faculdade de Tecnologia (Fatec) de Itaquaquecetuba (SP).

 

Time 7
O grupo levou a proposta de substituição gradativa dos paletes de madeira por dois tipos de embalagem alternativa e sustentável: madeira plástica ecológica e bambu. As soluções não apresentam fiapos e podem ser reutilizadas por meio de logística reversa. Igor Cuzzuol dos Santos, engenheiro de Produto da AMG Brasil, foi o mentor do time.

“O projeto Foco&Futuro foi uma experiência incrível. Tive a oportunidade de conhecer mais sobre a cadeia do alumínio e a importância que inovação e a sustentabilidade exercem para manter esse setor da indústria competitivo e contribuir com o desenvolvimento da sociedade. Além disso, o trabalho em equipe com um time diverso possibilitou uma ótima experiência e resultou em uma solução inovadora e sustentável para o desafio proposto. Espero que a ABAL continue com esse projeto e atraia cada vez mais atenção de jovens profissionais para a indústria do alumínio.” 
Antônio Carvalho dos Santos Júnior, 26 anos — Conselheiro Lafaiete (MG)
Formado em Engenharia Química pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ)

“Na semana de imersão, participamos de palestras que trouxeram conhecimentos novos para elaboração e apresentação do projeto, além de mentoria e interação com o time. Isso foi enriquecedor para o nosso desenvolvimento. Um aprendizado que destaco com o fim do projeto é de sempre confiar no próprio potencial e na equipe. A experiência de falar em grupo de forma on-line também é algo novo que tem tudo para ficar. É muito importante desenvolver essa habilidade para processos seletivos e futuros trabalhos em que seja necessário esse contato virtual.”
Carlos Mesaque Vieira da Silva, 24 anos — Fortaleza
Graduando em Administração na Faculdade de Tecnologia de Fortaleza (CDL)

 “Tive contato com a ABAL em 2005, quando fiz uma pesquisa sobre a produção de alumínio para um trabalho no começo da faculdade. Estagiei na Alcoa em 2019 e fiz meu trabalho de conclusão de curso (TCC) sobre a viabilidade econômica da alumina. Minha experiência no hackathon foi superpositiva, fechei o ciclo do alumínio. O desafio não é fácil e trabalhar em equipe nos desenvolveu muito. A palestra sobre inteligência emocional levo para a vida. Uma semana é pouco e, ao mesmo tempo, agrega muito. Não sou competitiva, estava ali pela experiência e visibilidade. Mas na hora que ganhamos, senti uma emoção porque coloquei muito esforço no problema. Eu realmente queria achar a solução.”
Isabela Bicalho Romão Martins, 25 anos — Belo Horizonte
Formada em Engenharia de Minas pela Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop)

 “Esse hackathon foi uma experiência única. Além das palestras que foram de muito aprendizado, também foi possível crescer a partir da interação com o grupo. Consegui me desenvolver tanto pessoal como profissionalmente. Com certeza indicaria essa experiência para outras pessoas, pois foi muito enriquecedora. O aprendizado que obtive nas palestras, principalmente a que tratava sobre apresentação, poderá me ajudar no futuro profissional.”
Ketheny de Jesus Lordello, 23 anos — Araraquara (SP)
Formanda em Ciências Econômicas na Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Araraquara (SP)

 “Para mim foi uma experiência engrandecedora. Conheci pessoas de outros níveis técnicos e de outras áreas, e isso é muito enriquecedor. Foram dias de muito aprendizado: as palestras eram de conteúdo extremamente atual. Entramos nesse mundo do alumínio que eu ainda não tinha muito conhecimento e me dispus a aprender mais sobre o tema. É uma área grandiosa para se atuar. O desafio me surpreendeu e nos fez procurar novas soluções e inovar realmente. Buscamos sair um pouco da ‘caixinha’. Independente de ganhar, aprendi com os outros grupos também. Foi uma experiência que vou levar comigo para sempre.”
Sandra Isabela Olmedilla Costa, 26 anos — São Paulo
Graduanda em Engenharia de Petróleo e Gás pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc)

Veja também:

Balança comercial: alumínio registra superávit no primeiro semestre de 2021

De acordo com a Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), a balança comercial do setor no primeiro semestre de 2021 registrou superávit de US$ 623 milhões (valor FOB, sigla em inglês para designar o frete em que a responsabilidade pelo transporte da mercadoria é do cliente). O resultado positivo se deve, principalmente, às exportações de alumina

Novo IPad tem estrutura com alumínio 100% reciclado

Com foco no meio ambiente, os novos iPad e iPad mini têm estrutura com alumínio 100% reciclado e estão disponíveis nas cores prateado e cinza-espacial. Segundo a Apple, fabricante dos equipamentos, todos os modelos da linha contam com o metal. Atualmente, as operações corporativas globais da empresa são neutras em emissões de carbono. No entanto,

Alcoa completa 12 anos de investimentos em Juruti (PA)

Nesta quarta-feira, 15 de setembro, a Alcoa completa 12 anos desde a sua chegada no município de Juruti (PA), onde mantém uma mina de bauxita e movimenta o porto local. Além da preocupação com os negócios, a companhia mantém um olhar para o futuro da cidade, a partir de investimentos em diversas áreas, como a

Rolar para cima