Motor 1.5 Turbo

Saiba como são produzidos os motores de alumínio da Honda

Reportagem detalha o processo desde a chegada das ligas metálicas até o produto acabado

A equipe da revista Quatro Rodas visitou a fábrica da Honda em Sumaré, interior de São Paulo, que produz os motores 1.5, 1.8 e 2.0 de quatro cilindros, presentes nos automóveis Fit, WR-V, HR-V e Civic.

Segundo a reportagem, o motor com bloco e cabeçote de alumínio precisa de 13 horas para ficar pronto. A planta entrega 9.600 unidades por mês para equipar os carros da marca no País.

A unidade de Powertrain é dividida em três linhas. Na primeira, de fundição, são fabricados os blocos e cabeçotes em um processo automatizado, no qual duas ligas de alumínio chegam de um fornecedor localizado próximo à fábrica. Em menos de dois minutos, surge um bloco de motor pronto. No caso do cabeçote, são necessários 2 minutos e 30 segundos.

Essas peças, ainda quentes, vão para a segunda linha, de usinagem, onde passam por diversos processos, desde fresamento, produção de furos e roscas entre outros, até serem lavados e inspecionados.

Por fim, bloco e cabeçote seguem para a montagem. Cada um recebe componentes como pistões, no caso do bloco, e as válvulas, no caso do cabeçote, para depois se encontrarem e serem unidos, passando a contar com sistemas agregados, componentes elétricos, câmbio e até fluidos. Todas as partes instaladas a partir da união do bloco com o cabeçote vêm de fornecedores externos.

Leia aqui o conteúdo na íntegra.

Veja também:

Albras ocupa segunda posição no ranking nacional de comercialização da liga PFA

A Albras, subsidiária da multinacional norueguesa Hydro na produção de alumínio primário, tem se destacado no mercado de liga PFA (lingote com liga de silício), utilizada em larga escala pela indústria automotiva. Desde o lançamento do produto no seu portfólio, em 2019, a empresa ampliou em 100% a produção e já é a segunda maior

Mercedes-Benz lança o seu primeiro chassi de ônibus elétrico no Brasil

A Mercedes-Benz apresentou o seu primeiro chassi de ônibus elétrico no mercado brasileiro, denominado eO500U. A previsão é que o modelo esteja disponível em 2022. O eO500U foi desenvolvido pela equipe de engenharia brasileira da montadora e amplamente testado na Alemanha. Com rodas de alumínio, o modelo terá autonomia de até 250 km, a maior entre

BMW apresenta o iX, SUV 100% elétrico e com carroceria de alumínio

O BMW iX, utilitário-esportivo que será vendido a partir de novembro nos principais mercados mundiais, é o primeiro modelo a utilizar a nova plataforma modular destinada a carros elétricos da montadora alemã. E, dessa forma, é o primeiro carro desenvolvido pela marca nascido de um projeto pensado como 100% elétrico desde os rascunhos iniciais.  Em

Rolar para cima