Arbeiter in einer Industrieanlage - Raffinerie zur Verarbeitung

Ibrap propõe emprego a trabalhadores oriundos do sistema penal no Pará

Parceria entre a empresa e o governo paraense deve render até R$ 100 milhões de investimento no sistema carcerário local

A Ibrap, com sede em Santa Catarina e atividades também no Ceará, entregou uma carta de intenção à Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) e à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) com um projeto industrial para a contratação de mão de obra prisional. A informação é do Diário do Pará.

A iniciativa prevê três fases de execução: implantação de uma unidade de produção de tarugos de alumínio na cidade de Abatetuba e a instalação, dividida em duas partes, de uma planta fabril no Complexo Penitenciário de Santa Izabel, que poderá empregar 300 internos.

Ainda segundo o Diário do Pará, com a parceria, o sistema prisional local poderá receber até R$ 100 milhões em investimento. Em Santa Catarina, 180 reeducandos já foram contratados pelo projeto da Ibrap.

Ficou acordado que a Sedeme cuidará dos protocolos de tramitação do projeto, com previsão de funcionamento já a partir de 2020.

Selo Resgata
A Ibrap é detentora do Selo Resgata. A chancela, entregue pelo Departamento Penitenciário Nacional e pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, premia empresas que investem em qualificação e oportunidade aos trabalhadores oriundos do sistema prisional.

Veja também:

Parceria com startups é estratégica para o setor do alumínio

Investir na Indústria 4.0 tem sido um dos grandes desafios atuais. Uma sondagem realizada pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) aponta queda de 7% no número de empresas que estão desenvolvendo ações com esse objetivo, no período entre 2017 e 2019. Neste contexto, apenas 8% de um total de 295 startups

Empresas da Hydro promovem evento sobre gestão de resíduos sólidos

O primeiro Fórum de Resíduos Sólidos Urbanos e Educação Ambiental foi realizado na cidade de Barcarena, no Pará. A iniciativa foi promovida pelo Programa Sustentar Barcarena, fruto da parceria entre a Alunorte, Albras e a prefeitura de Barcarena. O objetivo do Fórum foi promover as iniciativas positivas na gestão de resíduos sólidos urbanos no município.

ABAL planeja apresentar ao governo estudo sobre a competitividade do setor do alumínio

Em entrevista ao Valor Econômico publicada nesta segunda feita (20), Milton Rego, presidente-executivo da Associação Brasileira de Alumínio (ABAL), revelou que a entidade encomendou um estudo à Fundação Getúlio Vargas (FGV) para mostrar como a indústria nacional do alumínio é exposta no mercado mundial. O presidente-executivo destaca a intenção da entidade em apresentar o levantamento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu