Power supply for electric car charging. Electric car charging station. EV Car battery charger at charge station electro mobilit. Environment friendly Car. Panoramic banner

EUA deve ter 100% da frota oficial com modelos elétricos até 2035

Ordem executiva assinada pelo presidente Joe Biden procura reduzir emissões de carbono e incentivar projetos americanos de propulsão limpa

O governo dos Estados Unidos não vai mais adquirir veículos equipados com motor a combustão a partir de 2027. Toda a sua frota, de, aproximadamente, 645 mil unidades, será gradualmente substituída por modelos de emissão zero até o ano de 2035.

É o que diz a ordem executiva assinada pelo presidente Joe Biden no último dia 08 de dezembro. Além de reduzir as emissões de carbono em missões oficiais do governo, o objetivo é incentivar projetos norte-americanos de propulsão limpa.

“O governo federal irá trabalhar com fabricantes e instaladores americanos de veículos, baterias e equipamentos de recarga para transformar a sua frota na maior de emissão zero do país”, diz o comunicado oficial da Casa Branca.

De acordo com informações do Serviço Geral de Administração do governo americano, dos mais de 645 mil veículos da frota oficial registrados em 2019, apenas 3.215 eram elétricos. Os demais utilizavam motor a combustão, movidos por gasolina ou diesel, e consumiram mais de 1,5 bilhão de litros de combustível fóssil nesse período.

De acordo com estudo realizado pela Agência de Proteção Ambiental americana (Environmental Protection Agency – EPA), a cada veículo a combustão substituído por um modelo elétrico, pode-se deixar de emitir 4,6 t métricas de gases de efeito estufa a cada ano.

Uma das primeiras ações terá início nas próximas semanas. A Casa Branca informou que o Departamento de Segurança Interna iniciará os testes com o Ford Mustang Mach-E, elétrico, para uso em sua frota —atualmente composta por mais de 30 mil veículos.

A ordem executiva de Biden vai além da frota de veículos e prevê que as emissões em todo tipo de operação do governo americano atinjam o status de zero-emissão até 2050 — com meta intermediária de chegar a 65% em 2030.

Veja também:

Entenda como o alumínio é essencial para o desenvolvimento da aviação

A aviação moderna e a exploração aeroespacial durante e após a Segunda Guerra Mundial não teriam sido possíveis sem o alumínio, de acordo com a entidade americana The Aluminum Association. A alta resistência e extrema leveza do metal o tornaram um material de excelência para esses segmentos. Por isso, o alumínio está presente na fuselagem,

Nova técnica pode viabilizar extrudados de alumínio da liga 7075 para automóveis

Pesquisadores do Pacific Northwest National Laboratory (PNNL), ligado ao Departamento de Energia dos Estados Unidos, publicaram um estudo que mostra como um inovador processo de extrusão do alumínio, desenvolvido pela instituição em 2019, pode viabilizar economicamente a produção de extrudados da liga 7075. Essa liga tem uma relação resistência-peso 85% maior que a da família

Rolar para cima