Forklift handling Aluminum Ingot for stuffing into container for export. Distribution, Logistics Import Export, Warehouse operation, Trading, Shipment, Delivery concept.

Dia da indústria: veja como funciona a cadeia produtiva do alumínio

Depois da fase primária, metal se torna base para a produção em diversos setores

Hoje, 25 de maio, é comemorado o Dia Nacional da Indústria, data importante para reforçar o papel estratégico que a cadeia produtiva do alumínio exerce no Brasil. Longa e complexa, essa indústria ainda causa curiosidade em muitas pessoas que questionam se o metal é encontrado no estado metálico na crosta terrestre. Por esse motivo, explicamos abaixo quais são os processos necessários para sua obtenção.

Primeiro elo: mineração
O alumínio é produzido a partir da bauxita, minério de coloração avermelhada, considerada o terceiro elemento em maior abundância na crosta terrestre, depois do oxigênio e o silício. O Brasil possui a 4ª maior reserva do mundo. As lavras de bauxita são sustentáveis, pois utilizam o strip mining, método em que grandes tiras de terra são mineradas e recuperadas na sequência.

Restauração do solo: após a mineração, área explorada é restaurada (Crédito: CBA)

Segundo elo: refinaria
Em seguida, a bauxita é dissolvida em uma solução aquecida de soda cáustica e cal, sendo filtrada e seca na sequência até se transformar em um pó branco chamado alumina (óxido de alumínio). Além de ser o insumo para a obtenção do alumínio primário, a alumina tem diversas aplicações, como por exemplo, na fabricação de materiais refratários, tratamento de água, produtos abrasivos e polimento.

Alumina: bauxita é dissolvida em uma solução aquecida de soda cáustica e cal, sendo filtrada e seca na sequência até se transformar em óxido de alumínio (Crédito: Hydro)

Terceiro elo: redução do alumínio
O alumínio primário é obtido a partir da redução da alumina calcinada em cubas eletrolíticas, a altas temperaturas, no processo conhecido como hall-héroult. São necessárias 2 t de alumina para produzir 1 t de metal primário pelo processo de redução.

Processo hall-héroult: como a alumina se transforma em alumínio (Crédito: ABAL)

Caminho extenso
A partir daí, o alumínio será disponibilizado de formas diferentes (veja abaixo) e servirá de base para o desenvolvimento de produtos e soluções em outros setores.

  • Ligas especiais (no estado líquido);
  • Lingotes — para a indústria de fundição, laminação e impactadas em geral;
  • Tarugos —produtos para construção civil, mercado automotivo e bens de consumo;
  • Vergalhões — produção de cabos e fios.

 

Alumínio é disponibilizado em formato diversos para diversos segmentos da economia (Crédito: AdobeStock)

Reciclagem
Vale ressaltar que o alumínio é infinitamente reciclável, ou seja, pode retornar para a linha de produção das indústrias. Atualmente, o Brasil registra os maiores índices de reciclagem de latas de bebidas de alumínio do mundo, com médias superiores a 97%. Por esse motivo, somado aos atributos como leveza, resistência à corrosão e versatilidade, o material também tem sido utilizado em negócios que prezam pela economia circular.

Infinitamente reciclável: mais de 97% das latinhas de alumínio produzidas no Brasil são reaproveitadas

Veja também:

Projeto inspira jovens profissionais a ingressar no mercado do alumínio

No cenário atual de incertezas — também em decorrência da pandemia do novo coronavírus —, disseminar conhecimento, compartilhar experiências e dicas são primordiais para os estudantes de graduação e recém-formados se prepararem para o mercado de trabalho. Atenta a essa demanda e na busca constante pela aproximação com o meio acadêmico, a Associação Brasileira do

Reserva ambiental mantida pela CBA é destaque em Goiás

O Legado Verdes do Cerrado é uma reserva particular de desenvolvimento sustentável da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA). Localizada em Niquelândia (GO), a área, de 32 mil ha, sendo 80% de cerrado nativo, administrada pela Reservas Votorantim – gestora de ativos ambientais do grupo – destaca-se pela conservação e nova economia integrada com atividades tradicionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu