2020_XMAX_3-4_direita_velvet_red

Alumínio garante melhor performance da Scooter Xmax da Yamaha

Lançamento da marca tem o metal em grande parte dos componentes

A principal novidade da Yamaha para o Salão Duas Rodas 2019, realizado até 24 de novembro em São Paulo, é a Scooter XMax,  com 250 cilindradas. A moto reúne muitos atributos relacionados ao alumínio e promete ter um preço acessível para o bolso do consumidor brasileiro.

Hélio Ninomiya, gerente de Marketing da Yamaha, explica que o alumínio é considerado nobre para as motocicletas em geral. O material confere resistência mecânica, é mais leve que o aço e dissipa mais o calor. A principal vantagem, entretanto, é o baixo peso. O atributo melhora a performance e também garante economia de combustível.

“Em motos mais sofisticadas, utilizamos o alumínio inclusive na estrutura: o chassi é todo feito com o metal”, diz o gerente de Marketing.

Segundo Ninomiya, a Scooter XMax era bastante aguardada no mercado. “O modelo ainda é considerado um produto premium, com muita tecnologia embarcada, mas bem acessível”, revela, sem informar ainda o preço final do modelo.

O alumínio está presente nas suspensões dianteira e traseira, nas rodas, nas alças de apoio do garupa e tampas laterais.

“Nas alças do garupa, o alumínio traz um conforto térmico melhor”, justifica.

O motor, quase inteiro de alumínio, também apresenta tecnologia com refrigeração líquida. O lançamento conta ainda com controle de tração e sistema ABS, painel com computador de bordo e um espaço amplo sobre o banco, suficiente para acomodar dois capacetes e duas capas de chuva.

O tanque, com capacidade para 13,2 litros, possibilita uma viagem equivalente à distância entre São Paulo e Rio de Janeiro (cerca de 450 km).

Confira mais novidades apresentadas na feira Duas Rodas 2019:
Moto da Triumph tem redução de 40 kg com chassi de alumínio

Empresa lança baú de alumínio para triciclos elétricos

Novidades da Honda Motos contam com alumínio na motorização

Crédito da imagem de abertura: Divulgação Yamaha

Veja também:

Roda Fuchs marca época por ser forjada em alumínio

No início dos anos 1960, começava a ser desenvolvida a primeira roda de carro feita com alumínio forjado do mundo. O objetivo era atender à demanda da Porsche para o estilo esportivo do modelo 911S.  Para produzir peças mais leves e com alta resistência, a empresa alemã Otto Fuchs criou uma solução inovadora a partir

Implementos rodoviários: venda de baús de alumínio cresce em 2019

A Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos rodoviários (Anfir) divulgou nesta semana o balanço dos emplacamentos do ano passado. Dentro do segmento leve (carrocerias sobre chassis), o volume emplacado foi de 57 mil unidades, puxado principalmente pelos baús de alumínio/frigoríficos, que tiveram um crescimento de 16,3% em comparação a 2018, com 23,9 mil unidades. Segundo

Rio Tinto começa a comercializar liga Revolution-Al

A Revolution-Al, nova liga da família 3XX desenvolvida pela Rio Tinto especialmente para a produção de rodas, já está sendo comercializada. Segundo a empresa, o produto oferece uma série de vantagens em relação à liga A356.2, atualmente predominante nesse segmento. Destaque para a resistência de 15 a 20% maior, o que proporciona redução de 7%

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu