Retail worker filling shelf with drinks in grocery store or customer taking can of beer or soda. Staff at supermarket stocking shelf with alcohol or doing inventory. Woman buying liquor in shop.

Setor de latas de alumínio para bebidas cresce 22,6% no primeiro semestre

Cerveja e energético foram os produtos que se destacaram no período

Apesar da pandemia da Covid-19, o mercado de latas de alumínio para bebidas registrou mais um aumento expressivo, de 22,6%, no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período de 2020. Os dados foram divulgados pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas).

Vale lembrar que no ano passado o setor cresceu 7,3%, na contramão da instabilidade causada pela crise sanitária.

Nos primeiros seis meses de 2021, as latinhas que envasaram bebidas alcóolicas foram responsáveis pela ascensão de 19,7% das vendas. O resultado ampliou a liderança da embalagem no segmento cervejeiro.

Segundo o levantamento da entidade, cerveja e energético foram os produtos que se destacaram no período avaliado. Em relação ao formato, tem crescido as vendas da embalagem no formato sleek (269 ml).

“Nos deixa orgulhosos ver um setor pujante, que num momento tão difícil como este, vem fazendo a sua parte com geração de empregos, renda e abrindo novas oportunidades de negócios”, comenta Cátilo Cândido, presidente-executivo da Abralatas.

O dirigente explica que, além da chegada de três novas fábricas, o setor também está ampliando as linhas de produção existentes.

“Se analisarmos o Brasil sob a perspectiva das latas de alumínio, veremos que o país entrou de vez no mapa de investimentos da nossa cadeia produtiva”, afirma.

Opção sustentável
A latinha de alumínio é sustentável. No Brasil, ela é responsável por ¼ de todo o alumínio comercializado e tem uma taxa de reciclagem acima de 97%. Esse índice elevado contribuiu historicamente para evitar a emissão de 19 milhões de t de gases de efeito estufa entre 2005 e 2020, sendo 1,8 milhão de toneladas apenas no ano passado.

A embalagem também pode ser uma boa alternativa para as cervejarias de pequeno e médio portes que estão sofrendo com a falta de garrafas de vidro para manter a produção.

Segundo a Catalisi, plataforma dedicada a inteligência de negócios do mercado de cerveja no Brasil e no mundo, a indisponibilidade das garrafas de vidro começou no ano passado devido ao maior consumo da bebida nas residências por conta da pandemia da Covid-19 e persiste em 2021, impactando toda a cadeia.

Veja também:

Balança comercial: alumínio registra superávit no primeiro semestre de 2021

De acordo com a Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), a balança comercial do setor no primeiro semestre de 2021 registrou superávit de US$ 623 milhões (valor FOB, sigla em inglês para designar o frete em que a responsabilidade pelo transporte da mercadoria é do cliente). O resultado positivo se deve, principalmente, às exportações de alumina

Novo IPad tem estrutura com alumínio 100% reciclado

Com foco no meio ambiente, os novos iPad e iPad mini têm estrutura com alumínio 100% reciclado e estão disponíveis nas cores prateado e cinza-espacial. Segundo a Apple, fabricante dos equipamentos, todos os modelos da linha contam com o metal. Atualmente, as operações corporativas globais da empresa são neutras em emissões de carbono. No entanto,

Alcoa completa 12 anos de investimentos em Juruti (PA)

Nesta quarta-feira, 15 de setembro, a Alcoa completa 12 anos desde a sua chegada no município de Juruti (PA), onde mantém uma mina de bauxita e movimenta o porto local. Além da preocupação com os negócios, a companhia mantém um olhar para o futuro da cidade, a partir de investimentos em diversas áreas, como a

Rolar para cima