Factory - oil and gas industry

Hydro pretende utilizar gás natural na Alunorte a partir de 2022

Memorando de entendimento nesse sentido é assinado com a Golar Power

A Hydro anunciou que vai substituir grande parte do consumo de óleo combustível na refinaria Alunorte, em Barcarena (PA), por gás natural liquefeito (GNL). Para isso, assinou memorando de entendimento com a Golar Power para viabilizar o fornecimento por meio de um terminal de regaseificação, a partir de 2022.

“Estamos comprometidos em impulsionar a sustentabilidade e as melhores práticas do setor. Esse projeto ajudará a tornar nossa operação mais sustentável e permitirá acesso ao gás natural para outras indústrias e consumidores do Estado do Pará”, comenta John Thuestad, vice-presidente-executivo da área de Negócios de Bauxita e Alumina da Hydro.

Segundo a companhia, o projeto está alinhado à estratégia climática da empresa e ao compromisso de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 30% até 2030.

Veja também:

Nova Lei do Gás é aprovada na Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados aprovou, na última terça-feira (16/3), o texto-base do Projeto de Lei 4476/2020 (antigo PL 6407/13) do novo marco legal do gás natural no Brasil, que traz impactos positivos para a indústria do alumínio. A matéria segue agora para a sanção presidencial. Conforme esperado pela Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) e outras entidades setoriais

Hydro pretende desenvolver projetos de energia eólica e solar no Brasil

Como parte de sua agenda estratégica, a produtora de alumínio Hydro quer investir na geração de energia renovável no País nos próximos anos para garantir uma oferta mais competitiva para os seus ativos industriais. Para isso, assinou dois memorandos de entendimento. O primeiro foi celebrado com a Scatec e a Equinor para o desenvolvimento de

Alubar consolida-se no mercado do alumínio em 2019, segundo relatório anual

Após grande expansão em 2018, a Alubar – fabricante de cabos elétricos e vergalhões de alumínio e de condutores de cobre – seguiu na busca por novos mercados. Assim, a companhia adquiriu em 2019 unidades em Bécancour, no Canadá, e em Montenegro, no Sul do Brasil. Além disso, a empresa bateu recordes de produção e

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima