Panelux (1)

Alumínio leva design, praticidade e sustentabilidade a utensílios de cozinha

Metal traz benefícios na produção, utilização e pós-consumo de produtos

O alumínio também se faz presente no dia a dia das pessoas por meio dos utensílios para cozinha. E esse segmento inclui desde as tradicionais panelas e assadeiras até itens como conchas, escumadeiras e talheres desenvolvidos para atender perfis distintos de consumidores.

“O alumínio é um ótimo condutor térmico e uma das principais soluções para troca de calor entre objetos, característica fundamental para o preparo de alimentos. Por isso, grande parte das panelas e utensílios é feita com essa matéria-prima”, explica Nataly Yuko Yoshino, gerente de Desenvolvimento, Mercado e Inovação da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA).

Segundo a executiva, a rápida transferência de calor proporcionada pelo alumínio facilita a cocção uniforme. Assim, há redução do consumo de gás, energia e tempo de quem está cozinhando. Ao desligar o fogo, o metal também esfria mais rápido, evitando que os alimentos continuem assando no recipiente.

Os produtos desse segmento costumam ser fabricados com as ligas de alumínio das séries 1000, 3000 ou 5000, dependendo da resistência exigida pela aplicação ou do tipo de acabamento que será realizado nas indústrias do setor.

“É comum formas e panelas serem produzidas com a liga 1050 e as panelas de pressão com 3105 ou 5052, a depender da espessura e da tecnologia de travamento”, comenta a gerente da CBA. 

Atualmente, a CBA fornece matéria-prima para empresas como a Nigro e Tramontina. No relacionamento com esses clientes, a companhia busca manter parcerias que envolvam a logística reversa de sucatas do processo para fusão e posterior reenvio como matéria-prima de transformação.

Sustentabilidade
Produtora de chapas e discos para os grandes fabricantes de utensílios domésticos, a Novelis oferece um segmento de ligas de alumínio com significativa quantidade de material reciclado em sua composição, tal como a 3104, com foco em produtos mais sustentáveis.

“O alumínio é resistente à corrosão e possui alta durabilidade. Além disso, é flexível, pode ser moldado nas mais diversas formas, possibilitando a produção de panelas, assadeiras, formas para bolos, tortas, pizzas e pães”, reforça Guilherme Superbia, gerente de Excelência Comercial e Marketing da Novelis.

Panelas feitas com alumínio Novelis

Praticidade e durabilidade
A centenária Tramontina oferece aos consumidores soluções com qualidade, sustentabilidade e custo-benefício. Para tanto, trabalha com fornecedores que a ajudam nesse sentido, entre eles a Albras, CBA e Novelis.

“As pessoas estão cada vez mais conscientes das questões ambientais. Nesse cenário, o alumínio ganha destaque por ser 100% reciclável e aliado à possibilidade de revestimentos que permitem modernizar e renovar os utensílios com maior praticidade, utilizando menos recursos naturais”, destaca Marcos Grespan, diretor da Tramontina.

O metal está presente, por exemplo, nas panelas da marca com revestimento antiaderente — não deixam o alimento grudar no utensílio e facilitam a limpeza. O alumínio também tem lugar garantido entre as camadas de panelas de aço inox com fundo e corpo triplos, para garantir a distribuição uniforme do calor.

“O alumínio é um material extremamente durável. Não há como precisar o tempo de vida útil, pois depende muito da intensidade da utilização e cuidados de cada usuário no manuseio”, acrescenta o diretor da companhia.

Design
Há 25 anos no mercado de utensílios para cozinha, a companhia paranaense Alcast, detentora da marca Panelux (a foto que abre a reportagem é da empresa), aposta na ductilidade do alumínio, característica que possibilita à área de design criar produtos com formas diversas e modernas.

Linha Mônaco, da Tramontina: leva alumínio em sua composição

Veja também:

Ações sustentáveis da indústria do alumínio são destaque no ‘Financial Times’

Por conta do aniversário de 50 anos do International Aluminium Institute (IAI), o jornal britânico Financial Times vem publicando uma série de conteúdos que descrevem a jornada da entidade e da indústria do alumínio. O artigo ‘Aluminium: shaping a better tomorrow’, assinado por Mills Prosser, secretário-geral do IAI, aponta as contribuições do metal para o

Dia da Indústria: a importância do setor produtivo do alumínio brasileiro

Em 25 de maio comemora-se o Dia da Indústria. De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o setor produtivo brasileiro respondeu por 22,2% do Produto Interno Bruto (PIB) e por 71,8% das exportações brasileiras em 2021. Os dados mais recentes indicam que o setor industrial também representa 68,6% do investimento empresarial em pesquisa

Folhas de alumínio para baterias de íons de lítio serão produzidas no Brasil

A produção de folhas de alumínio no Brasil, destinada majoritariamente para o setor de embalagens, em breve ganhará uma nova e importante aplicação. Um projeto desenvolvido pela parceria entre Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) do Paraná irá avaliar a viabilidade da utilização da folha de alumínio nacional

Rolar para cima