worlds-largest-aluminium-sailing-yacht-81m-royal-huisman-sea-eagle-II-launched-running-shot-credit-Tom-Van-Oossanen (1)

Alumínio a bordo: as vantagens do uso do metal em embarcações

Resistente à corrosão, leve e durável, material integra barcos de todos os portes

O início do ano foi marcado pelo lançamento do maior iate à vela de alumínio em construção do mundo, o Sea Eagle II. A embarcação foi encomendada ao estaleiro holandês Royal Huisman por Samuel Yen-Liang Yi, empresário bilionário de Taiwan. Ao solicitar o projeto, o cliente fez um único pedido: “Construa o meu sonho”.

O desafio foi apresentado e o escritório Dykstra Naval Architects projetou um iate grandioso, com 81 m de comprimento total, além de três mastros imponentes de fibra de carbono. Segundo os arquitetos, a proa, a linha de água longa, o casco elegante de alumínio e a grande área de vela proporcionarão à embarcação a alta velocidade (acima de 21 nós) e o desempenho exigidos pelo contratante.

A construção possui interior moderno e confortável, em equilíbrio com os espaços externos, e pode ser usada tanto como plataforma de negócios como para receber amigos e familiares. A estrutura conta com solário amplo, cozinha, bar e uma grande área na parte da frente, com um salão que combina assentos confortáveis e uma mesa com 16 lugares para refeições formais.

O projeto é um dos exemplos da aplicação eficiente — e, no caso, grandiosa — do alumínio em embarcações. E não seria diferente: o metal reúne características importantes para esse tipo de uso, como resistência à corrosão, leveza e durabilidade, além de conferir beleza estética.

No Brasil

Segundo Eduardo Colunna, presidente da Associação Brasileira dos Construtores de Barcos e seus Implementos (Acobar), o alumínio é utilizado por estaleiros nacionais há muito tempo, em embarcações de pequeno, médio e grande porte. São barcos para pesca, esporte, lazer (os chamados pontoom boats), deslocantes e para serviços.

A Novelis é uma das empresas que oferecem ligas para a indústria naval. As do grupo 5XXX, com maior teor de magnésio, são as mais utilizadas para essa aplicação.

“No Brasil, fornecemos a liga 5052 para pequenas embarcações e a 5083 para as de grande porte. O alumínio pode ser fornecido na forma de chapas planas ou bobinas”, explica Guilherme Superbia, gerente de Excelência Comercial e Marketing da Novelis.

Segundo Superbia, o metal pode ser utilizado para construir o casco do barco e até os componentes internos, como piso e revestimento.

“Como o Brasil é um país com uma enorme área costeira e muitos rios, acreditamos que existem grandes oportunidades de crescimento”, reforça.

Destaques no Pará

Uma embarcação singular de alumínio navega pelos rios amazônicos desde o ano passado. O Barco-Hospital Papa Francisco, com 32 m de extensão e cerca de 20 tripulantes, tem como objetivo levar assistência médica e apoio espiritual para cerca de 700 mil pessoas que vivem em comunidades ribeirinhas no Estado do Pará.

Barco-Hospital Papa Francisco é a única embarcação brasileira com grande estrutura hospitalar

O projeto foi um pedido do próprio papa Francisco à Associação e Fraternidade Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus, durante visita ao Brasil na Jornada Mundial da Juventude, em 2013.

Com foco no combate à pandemia da Covid-19, a Alcoa doou R$ 400 mil, no mês de abril, para ajudar na manutenção do Barco-Hospital Papa Francisco.

Para apoiar esses atendimentos, a entidade administradora do barco-hospital procurou o estaleiro brasileiro Levefort Icoma, localizado em Paulínia (SP), especializado em workboats de alumínio naval, para solicitar duas ambulanchas.

De acordo com Ricardo Cardoso de Paula, diretor-executivo do estaleiro, alguns fatores foram determinantes para a escolha do cliente: a livre opção de distribuição interna (leiaute) das embarcações, de acordo com a necessidade, facilidade no manuseio e baixo calado.

Ambulancha: toda a embarcação foi construída com alumínio naval

“É gratificante fabricar e fornecer um produto de grande valia para atender a população mais carente do nosso país, ainda mais em se tratando de saúde. Um projeto realmente encantador e que serve de exemplo de solidariedade para todo o mundo”, afirma o diretor-executivo.

As duas Ambulanchas 29’, com mais de 9 m de comprimento, foram entregues em 2019. Até mesmo a mobília interna é de alumínio. Os modelos estão equipados com maca, armários para medicamentos, cilindro de oxigênio, copa com geladeira, climatizador, placa solar e motor Mercruiser de 220 HP a diesel e tanque de 250 litros.

No estaleiro Levefort Icoma, a construção de uma embarcação de alumínio leva entre 30 a 120 dias, tempo que varia de acordo com o modelo e as alterações solicitadas pelo cliente.

“Praticamente 90% da nossa produção é feita por meio de soldagem no processo Metal Inert Gas (MIG)”, explica o diretor-executivo.

Os benefícios do alumínio para a indústria naval:

  • Durabilidade;
  • Baixo custo de manutenção;
  • Resistência à colisão;
  • Resistência à intempérie;
  • Maior capacidade de transporte de carga;
  • Menor investimento em motorização, devido à leveza do casco;
  • Menor arrasto hidrodinâmico e economia de combustível, devido à leveza do casco;
  • Dispensa moldes;
  • Facilidade de adaptação à necessidade de cada usuário;
  • Material infinitamente reciclável;
  • Gera economia no processo construtivo e menores danos ao meio ambiente.

Crédito da imagem de abertura: Tom Van Oossane

Veja também:

Anfavea prevê recuperação lenta para a indústria automobilística

Durante webinar realizado na segunda-feira (10/8) pela Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), Luiz Carlos Moraes, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), afirmou que este ano ainda será muito difícil para o setor. A projeção é de queda de 40% no volume de produção em relação ao ano passado, totalizando 1,6 milhão

Porsche produz pistões de alumínio inovadores com impressão em 3D

Pela primeira vez, a Porsche utilizou a impressão em 3D para desenvolver pistões de alumínio. Os êmbolos foram testados no motor de alto desempenho GT2 RS usado no modelo 911. A montadora já tem utilizado a tecnologia para a construção de protótipos e de peças de reposição há algum tempo. Com a impressora 3D TruPrint

1 comentário em “Alumínio a bordo: as vantagens do uso do metal em embarcações”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu