FOTO: CELSO PUPO

Venda de latas de alumínio cresce e bate recorde em 2019

Segmento evoluiu 13,7% no último ano. Fabricantes instaladas no Brasil comercializaram cerca de 30 bilhões de unidades

No ano passado, o segmento de latinhas de alumínio registrou crescimento de 13,7% em relação a 2018, ano em que avançou 8,5%. A embalagem tem conquistado espaço em diversos mercados, principalmente o de cerveja, em que já representa mais de 50% do que é comercializado no País — em 2009, a embalagem era apenas 32% desse nicho. Outras bebidas como vinho, energético, água e gin tônica também já são envazadas em latas feita com o metal.

De acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas), as quatro fabricantes de latinhas instaladas no Brasil — Ardagh, Ball, CanPackBrasil e Crown Embalagens — comercializaram 29,6 bilhões de unidades em 2019, alcançando o recorde no volume de vendas. As empresas consideram que terão bons números também para 2020.

Presidente-executivo da Abralatas, Cátilo Cândido enxerga o futuro com otimismo:

“A lata tem uma grande sinergia com a geração que está alcançando o poder de compra. Prevejo um mercado em expansão dentro de cinco anos, com uma ampla gama de produtos e mais unidades fabris. E, o mais importante: a população reconhecendo a latinha como a embalagem mais sustentável do planeta”, destaca.

Veja também:

Ball investe no e-commerce de bebidas em lata com campanha exclusiva

Com foco nos novos hábitos de consumo gerados pelo isolamento social, a Ball, fabricante de latas de alumínio, acaba de lançar o canal vadelatastore.com.br, junto com a campanha “Um brinde é o melhor presente”. Por meio da ação, os consumidores poderão enviar packs de latinhas, acompanhados por um cartão exclusivo do artista Pedro Henrique, autor

“Setor de embalagens é o que menos sofre, mas houve redução do consumo”

A crise sanitária causada pelo novo coronavírus impactou vários segmentos consumidores de alumínio. No entanto, o de embalagens tem sido mais resiliente, como explicou Milton Rego, presidente-executivo da Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) durante live promovida pelo Instituto de Embalagens, no dia 11 de junho. Segundo Rego, como esse mercado está ligado aos insumos essenciais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu