Tesla (1)

Tesla deve investir em máquinas gigantes de fundição de alumínio

Companhia pretende construir peças únicas para chassis e eliminar componentes

Para garantir o uso mais avançado do alumínio no segmento automotivo, a Tesla – fabricante norte-americana de veículos elétricos – planeja substituir centenas de robôs por máquinas imensas de fundição.

O investimento deve ser feito na planta da empresa localizada na Alemanha e a intenção é fabricar peças únicas de chassis, conforme divulgado pela Reuters.

Recentemente, Elon Musk, CEO da Tesla, anunciou a intenção de produzir o módulo para o novo SUV Modelo Y, que atualmente conta com chassi formado por duas grandes fundições de alumínio e cerca de 70 componentes anexados. Segundo o executivo, a nova aplicação do metal representa um passo radical que envolve vantagens relacionadas a design, leveza e produção.

“Será incrível vê-la em operação. A maior máquina de fundição já feita fará a carroceria traseira em uma única peça, incluindo os trilhos de proteção”, afirmou Musk, sem dar mais detalhes sobre o lançamento.

Essas máquinas são conhecidas como “Giga Press” e têm o tamanho de uma casa. Atualmente, são fabricadas pelo Grupo italiano Idra.

Veja também:

Pesquisa estima aumento de 24% no uso de alumínio em veículos leves na América do Norte até 2030

A mais recente pesquisa da Ducker Frontier, North American Light Vehicle Aluminium Content and Outlook, publicada em agosto, confirma a tendência de crescimento contínuo da participação do alumínio no conteúdo dos veículos leves na indústria automobilística norte-americana. Segundo o estudo, a presença do metal no conteúdo médio por veículo produzido deve subir para 233 kg

Projeto da Jaguar Land Rover reduz emissões de CO2 em até 26%

O Grupo Jaguar Land Rover vai ampliar a utilização de alumínio reciclado na produção de seus veículos com a implementação do projeto REALITY, que utiliza um novo processo para reciclar sucata de alumínio de veículos em final de ciclo de vida. Segundo estudos da empresa, o projeto permitirá a redução de até 26% na emissão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu