Termomecanica

Termomecanica anuncia investimento para dobrar produção

Especialista na transformação do cobre, empresa expande sua atuação no segmento do alumínio

A Termomecanica anunciou um investimento de R$ 70 milhões para produção de alumínio na linha de fundição de laminação contínua. O aporte inclui também a entrada da operação de um novo processo de extrusão com tecnologia inglesa para dobrar a atual produção de tubos de alumínio destinados aos segmentos de telecomunicações, refrigeração, automobilístico, entre outros.

A empresa planeja ainda ofertar um novo produto para o segmento automotivo, os tubos de microcanal. Tratam-se de tubos retangulares de entradas múltiplas, compostos por vários canais que aumentam a transferência de calor por meio de uma maior proporção de superfície.

Segundo Pedro Torina, diretor Industrial da Termomecanica, o objetivo é continuar investindo tanto em melhorias nos processos industriais como em tecnologias que incrementam a competitividade e a qualidade dos produtos.

De acordo com Paulo Cezar Martins Pereira, superintendente Comercial da Termomecanica, a empresa já conseguiu um crescimento de 31% na capacidade de produção de tubos de alumínio no primeiro semestre de 2019, em relação ao mesmo período do ano passado.

A Termomecanica, multinacional brasileira com forte atuação no setor de transformação de cobre e suas ligas em produtos semielaborados e acabados, conta com três fábricas no Brasil (em São Paulo e no Amazonas), uma no Chile e uma na Argentina, além de dois centros de distribuição (em São Paulo e Santa Catarina), empregando cerca de 1.700 pessoas.

Crédito da imagem: Divulgação

Veja também:

MRN amplia projeto e garante estudo a alunos em comunidades do Pará

Jovens das comunidades do Alto Trombetas II, localizada na cidade de Oriximiná, Oeste do Pará, cursarão o Ensino Médio com a expansão do Projeto de Apoio à Educação Básica que a Mineração Rio Norte (MRN) mantém com as comunidades quilombolas vizinhas da empresa. “O projeto oferece escola com condições reais de participação desses alunos, para que

Ibram afirma que produção mineral cresceu 11% em 2019

No mesmo dia em que o IBGE divulgou que a indústria extrativa apresentou queda de 9,7% em 2019, sendo determinante para recuo de 1,1% no desempenho da produção industrial brasileira, o Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) apresentou outros resultados: segundo o órgão, a produção mineral, excluindo os segmentos de óleo e gás, cresceu 11% em

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu