ACM aplicado em implementos rodoviários garante durabilidade e redução de tara (Divulgação/Alucomaxx)

Setor de transportes já usa o ACM como alternativa econômica e eficiente

Implementos rodoviários aderem ao revestimento, principalmente pela redução de peso

Os painéis de alumínio composto (ACM) têm conquistado novos nichos de mercado no Brasil pela leveza, praticidade, durabilidade e fácil manutenção — confira reportagem especial sobre o tema. Um deles é o de implementos rodoviários, segmento que apresenta recuperação neste ano e, segundo levantamento da Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), registrou aumento de 45% no consumo de alumínio no primeiro semestre deste ano.

Empresas que fabricam carrocerias de caminhão já substituem o compensado por ACM, principalmente para a redução de peso, garantindo aumento da carga. Como os painéis não sofrem corrosão ou deformidades devido à temperatura ou umidade, também oferecem maior vida útil.

Por causa dessas vantagens, outro mercado consumidor de ACM é o de food trucks. Dinâmico e disponível em várias cores e texturas, o revestimento apresenta diversas soluções para esse negócio.

A Alucomaxx, uma das primeiras fabricantes de ACM do País, investe e especifica o material para os implementos rodoviários, tendo como parceiras a Librelato, Noma, AIZ Implementos, Facchini, Furgões Ibiporã, Carrocerias São Pedro e Metal Schiffer.

Denis Brito, diretor da empresa, explica que a Alucomaxx também atua em outros mercados. “Sempre tentamos inovar com novos produtos como FR (Fire Resistance), que é um núcleo retardante a chamas e segue a norma do corpo de bombeiros para impedir a propagação do fogo”, acrescenta.

Segundo a empresa, o segmento de implementos rodoviários solicita o ACM com espessura maior, entre 5,5  e 6 mm. Geralmente, os painéis indicados para as fachadas, por exemplo, costumam ter entre 3  e 4 mm. A Alucomaxx tem uma linha específica voltada para baús (tampas laterais, frontais e tombador), carga seca e graneleiros, trailers, ônibus (interior e acabamentos) e food trucks.

Crédito da imagem de abertura: divulgação/Alucomaxx

 

Veja também:

Setor do alumínio será essencial para o transporte no pós-pandemia

Até o início da pandemia, 8,3 milhões de passageiros eram transportados nas linhas disponíveis do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) na Grande São Paulo. Já os ônibus levavam cerca de 8,8 milhões de pessoas todos os dias. Aglomerações, como se sabe, são perfeitas para a proliferação de vírus respiratórios. E nesse

A importância de projetos cooperativos para a cultura da inovação

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) realizou um webinar na última terça-feira, 30 de junho, para mostrar como a união entre empresas pode fortalecer a inovação no pós-Covid-19. Desde a fundação, em 2013, a organização social já superou a marca de 100 projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação cooperativos, modalidade na qual

Cresce procura por baús de alumínio na 4Truck

Mesmo com a pandemia do novo coronavírus,a 4Truck, empresa de implementos rodoviários feitos de alumínio para o segmento leve, aumentou em 50% o número de orçamentos no mês de maio. O crescimento se deve à demanda de transportadores e frotistas ligados à entrega de alimentos, medicamentos e materiais de limpeza, entre outros serviços fundamentais nesse

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu