truck-in-rehabilitated-area-huntly-australia-131

Setor de mineração fatura R$ 39 bilhões no segundo trimestre

Participação do alumínio é de 3,3% do total, com R$ 1,3 bilhão, segundo o Ibram

A indústria de mineração faturou R$ 39 bilhões no segundo trimestre de 2020, um aumento de 9% em relação ao trimestre anterior. Divulgados pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), os dados excluem petróleo e gás.

Apesar de a pandemia afetar os mercados compradores, a variação cambial e a valorização dos preços internacionais de minérios sustentaram o crescimento.

Os minérios com maior participação no faturamento foram ferro (59%), ouro (14%) e cobre (8%). A bauxita, matéria-prima do alumínio, aparece em 4º lugar (3,3%), com R$ 1,3 bilhão.

Flávio Ottoni Penido, diretor-presidente do Ibram, explica que há cautela quanto às perspectivas para o setor, porque a pandemia não está totalmente sob controle. No entanto, há indicadores positivos. Os mercados compradores estão em fase de retomada das atividades e os minérios brasileiros voltam a ter demanda aquecida e preços em elevação.

“Isso é muito positivo tanto para os municípios mineradores e suas regiões, como para o País como um todo, já que as divisas geradas com exportações, além de proporcionarem maior nível de atividade econômica interna, proporcionam saldos positivos para a balança comercial”, disse.

Veja também:

Hydro compra máscaras caseiras de empreendedores locais no Pará

Para estimular a economia local neste período de pandemia do novo coronavírus, a Hydro adquiriu cerca de 230 mil máscaras caseiras de pequenos fornecedores dos municípios em que suas unidades estão instaladas e as distribuiu para os empregados da Mineração Paragominas, Alunorte, Albras e de escritórios regionais. A seleção seguiu os critérios de qualidade e

A pedido da ABAL, Brasil investiga China por dumping na exportação de laminados de alumínio

Após denúncia realizada pela Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia (Secex) abriu investigação sobre a venda de produtos laminados de alumínio chineses por um preço menor do que o cobrado no mercado interno daquele país, o que afeta a indústria brasileira. Se a prática, chamada de dumping,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu