Nespresso_FRA_7088

Reciclagem de cápsulas Nespresso gera alimento em Portugal

Em 10 anos, a marca entregou 600 toneladas de arroz para famílias carentes, provenientes da borra de café

Em 2010, a Nespresso criou em Portugal o projeto ‘Reciclar é Alimentar’, uma iniciativa de economia circular que reaproveita cápsulas de alumínio para a transformação em fertilizante para terrenos de cultivo de arroz. Desde a criação, o projeto gerou 12 milhões de refeições, totalizando 600 toneladas de arroz entregues as famílias portuguesas.

A iniciativa faz parte do projeto mundial de sustentabilidade da marca, o ‘The Positive Cup’, que engloba 39 países. 

Como funciona
Os usuários podem entregar as cápsulas em 200 pontos de coleta ou nas lojas da marca. Por outro lado, quem faz a compra online recebe um saco feito de plástico reciclado, que pode ser devolvido junto com as cápsulas na entrega da nova encomenda.

A partir daí, a borra de café é transformada em fertilizante para terrenos de cultivo de arroz. Posteriormente, a Nespresso compra o alimento gerado nesse processo e doa para as famílias carentes em parceria com o Banco Alimentar contra a Fome.

Anna Lenz, diretora de Markerting da Nespresso Portugal, explica que a empresa pretende contribuir para o crescimento da economia circular.

“A borra do café é um resíduo com propriedades fertilizantes e o alumínio é um material infinitamente reciclável. Por isso, garantimos que suas vidas úteis não acabem numa xícara.”

Vale destacar que o alumínio das cápsulas é transformado em novos objetos, como canetas, máquinas fotográficas, canivetes e até bicicletas.

A taxa de reciclagem das cápsulas Nespresso em Portugal é de 23%. O objetivo da marca é alcançar 100% da capacidade e garantir que 100% do alumínio dessas embalagens seja administrado de forma sustentável.

Veja também:

Ambev doará lucro das vendas de água no carnaval em SP e no RJ

A Ambev anunciou que, durante o carnaval em São Paulo e Rio de Janeiro, o lucro das vendas da água mineral AMA será 100% destinado para financiar projetos de auxílio a pessoas carentes, como a construção de cisternas para armazenar água ou a instalação de sistemas de abastecimento em comunidades. Segundo a empresa, desde o

Campinas proíbe copos e garrafas de vidro nos blocos de carnaval

Para garantir a segurança e a integridade física dos foliões durante o carnaval, a prefeitura de Campinas (SP) traz uma série de orientações para a realização do evento, por meio do Decreto nº 20.727, publicado no dia 11 de fevereiro. Segundo a legislação, fica proibida a entrada de copos ou garrafas de vidro, com bebidas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu