Nespresso_FRA_7088

Reciclagem de cápsulas Nespresso gera alimento em Portugal

Em 10 anos, a marca entregou 600 toneladas de arroz para famílias carentes, provenientes da borra de café

Em 2010, a Nespresso criou em Portugal o projeto ‘Reciclar é Alimentar’, uma iniciativa de economia circular que reaproveita cápsulas de alumínio para a transformação em fertilizante para terrenos de cultivo de arroz. Desde a criação, o projeto gerou 12 milhões de refeições, totalizando 600 toneladas de arroz entregues as famílias portuguesas.

A iniciativa faz parte do projeto mundial de sustentabilidade da marca, o ‘The Positive Cup’, que engloba 39 países. 

Como funciona
Os usuários podem entregar as cápsulas em 200 pontos de coleta ou nas lojas da marca. Por outro lado, quem faz a compra online recebe um saco feito de plástico reciclado, que pode ser devolvido junto com as cápsulas na entrega da nova encomenda.

A partir daí, a borra de café é transformada em fertilizante para terrenos de cultivo de arroz. Posteriormente, a Nespresso compra o alimento gerado nesse processo e doa para as famílias carentes em parceria com o Banco Alimentar contra a Fome.

Anna Lenz, diretora de Markerting da Nespresso Portugal, explica que a empresa pretende contribuir para o crescimento da economia circular.

“A borra do café é um resíduo com propriedades fertilizantes e o alumínio é um material infinitamente reciclável. Por isso, garantimos que suas vidas úteis não acabem numa xícara.”

Vale destacar que o alumínio das cápsulas é transformado em novos objetos, como canetas, máquinas fotográficas, canivetes e até bicicletas.

A taxa de reciclagem das cápsulas Nespresso em Portugal é de 23%. O objetivo da marca é alcançar 100% da capacidade e garantir que 100% do alumínio dessas embalagens seja administrado de forma sustentável.

Veja também:

Linha Native One de café expresso ganha novas cápsulas de alumínio

A Native renovou a linha de café expresso orgânico Native One e oferece agora cápsulas de alumínio 100% recicláveis, com cores que diferenciam o sabor das intensidades disponíveis. Os produtos também receberam embalagens herméticas, as quais, segundo a fabricante, garantem a qualidade e as características do café durante todo o período de validade (shelf life).

Cresce a demanda por embalagens de alumínio em meio à pandemia

O consumidor brasileiro mudou os hábitos diante da pandemia do novo coronavírus. Por permanecer mais tempo dentro de casa, tem optado por produtos com maior prazo de validade, refeições via delivery e a compra de bebidas em lata, segmentos atendidos pelo setor de embalagens de alumínio. Fernando Wongtschowski, gerente sênior de Estratégia e Marketing da

Fabricantes de latas de alumínio doam cestas básicas para catadores

A Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas) vai realizar ao longo de três meses, uma ação humanitária para doar mais de 4.500 cestas básicas a cerca de 5 mil catadores de materiais recicláveis, entre autônomos e cooperados, que tiveram a renda comprometida por causa da pandemia. Esses profissionais representam 63 cooperativas espalhadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu