Unreal Engine Demo

PSQ divulga 8º Relatório de Sistemas Homologados

Publicação é voltada para os fabricantes de esquadrias que integram o programa

O 8º Relatório de Sistemas Homologados do Programa Setorial da Qualidade (PSQ) de Portas e Janelas de Correr de Alumínio já está disponível para consulta e download. O processo de homologação tem como objetivo avaliar o comportamento dos sistemas de perfis anodizados ou pintados.

O objetivo do PSQ, implementado pela Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio (Afeal), a Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) e fabricantes de esquadrias, é que os produtos disponibilizados aos consumidores atendam à legislação vigente no que tange à durabilidade, desempenho e segurança.

Para tal, o trabalho envolve a verificação da qualidade do tratamento superficial de perfis de alumínio, componentes utilizados (roldanas, fechos, parafusos, gaxetas e escovas) e esquadrias fabricadas a partir desses elementos.

Para as avaliações, são utilizadas as normas técnicas ABNT NBR 10.821 — Esquadrias para Edificações e NBR 15.575 — Edificações habitacionais – Desempenho.

A homologação de sistemas é uma atividade permanente do PSQ. A cada avaliação, um novo relatório é emitido, e reúne os sistemas a serem utilizados.

Clique aqui para acessar o documento.

Veja também:

Alumínio possibilita a fabricação de esquadrias minimalistas

Integrar o projeto comercial ou residencial com o entorno e a natureza é uma tendência que tem exigido dos arquitetos e designers soluções inovadoras. A opção mais indicada tem sido criar grandes áreas envidraçadas por meio de esquadrias minimalistas. E o alumínio é o material que atende melhor essa demanda, ainda recente no Brasil, para

Esquadrias representam 80% do alumínio consumido na construção civil

Durável, leve e resistente à corrosão, o alumínio tem sido o material mais indicado para a fabricação de esquadrias, por meio de produtos extrudados. Hoje o setor, que inclui fachadas, janelas e portas, representa cerca de 80% do volume total do alumínio consumido na construção civil. A informação é de Magda Reis, consultora da Associação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu