Foco e Futuro vencedores

Projeto Foco&Futuro termina com dois times vencedores do hackathon

Semana final de imersão envolveu 72 candidatos em um desafio de inovação e sustentabilidade para a indústria do alumínio

O Projeto Foco&Futuro 2021, iniciativa da Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), foi encerrado na última sexta-feira, dia 28 de maio. Durante a semana imersiva, 72 estudantes e jovens profissionais, selecionados entre 1.138 inscritos, receberam mentoria de profissionais da indústria do alumínio acerca dos benefícios do metal, suas aplicações e essencialidade para a sociedade.

“Fiquei feliz de ver pessoas de todo o Brasil trabalhando em um projeto importante para a indústria do alumínio, com grande potencial de serem implantados. A diversidade e a inclusão de pessoas possibilitaram encontrar soluções criativas e inovadoras para o setor”, afirma Otavio Carvalheira, presidente do Conselho Diretor da ABAL e da Alcoa no Brasil.

Divididos em 12 times, os participantes do hackathon receberam mentoria das empresas associadas à ABAL e apoiadoras do projeto: Albras, Alcoa, AMG Brasil, Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), Grupo Ibrap, Grupo ReciclaBR, Hydro, Mineração Rio do Norte (MRN), Novelis, Prolind e Termomecanica.

Todas as etapas do Foco&Futuro contaram com a participação da Eureca, consultoria especializada em recrutamento de jovens, parceira do projeto.

Após a apresentação dos projetos e avaliação da banca julgadora, composta por profissionais da ABAL e do Instituto de Pesquisa Tecnológicas (IPTU), dois times ficaram empatados nas notas e foram vencedores do hackathon: 2 e 7.

“Foi muito difícil escolher a solução mais interessante. Os grupos nos surpreenderam com o alto grau de maturidade na apresentação das propostas. Interessante como pensaram nos ODS [Objetivos de Desenvolvimento Sustentável]. A maioria se preocupou com a viabilidade financeira e trouxe dados de mercado. Percebemos que são soluções aplicáveis em outras situações também. Houve empate e resolvemos premiar dois grupos”, explica Kaísa Couto, diretora da Área Técnica da ABAL.

Todos os projetos serão apresentados para as associadas da ABAL. Além disso, os participantes ainda poderão ser convidados para entrevistas de emprego pelas companhias, mediante disponibilidade de oportunidades.

 Os vencedores e suas propostas

Time 2

Proposta: uso de paletes fabricados com polietileno de alta densidade (PEAD) com reforços de alumínio, com potencial de uso por vários anos, além de serem recicláveis.

Mentores: Hélio Ujihara, gerente de Qualidade da Latasa Reciclagem, e Daniela Brito dos Santos, coordenadora de Marketing do Grupo ReciclaBR.

Autores: Ana Paula Silva Resende, Carlos Akyotsu Hidemi Kimura, Gabriel Augusto de Avila Santiago, Leandson Rodrigues da Silva, Lucca Silva Nascimento e Natália Pereira da Silva.

Time 7

Proposta: substituição gradativa dos paletes de madeira por dois tipos de embalagens alternativas e sustentáveis: madeira plástica ecológica e bambu. As soluções não apresentam fiapos e podem ser reutilizadas por meio de logística reversa.

Mentor: Igor Cuzzuol dos Santos, engenheiro de Produtos da AMG Brasil.

Autores: Antônio Carvalho dos Santos Júnior, Carlos Mesaque Vieira da Silva, Isabela Bicalho Romão Martins, Ketheny de Jesus Lordello e Sandra Isabela Olmedilla Costa.

 

Veja também:

Prolind completa 30 anos de atuação no mercado de alumínio

A Prolind Alumínio comemora 30 anos no dia 19 de junho. A empresa foi criada para dar continuidade aos negócios da Aluswiss e Arquetipo, fabricantes de peças automotivas a partir de perfis extrudados. A planta inicialmente localizada em Taubaté (SP), no Vale do Paraíba, passou a ser administrada pelo Grupo Helptec, holding do empresário Adalberto

Poços de Caldas, cidade das águas termais e do minério de bauxita

Devido à formação geológica rica em minério de bauxita, a cidade de Poços de Caldas, localizada no Sudoeste de Minas Gerais, divisa com o Estado de São Paulo, ofereceu uma contribuição importante para o início da produção de alumínio primário no Brasil. A região atraiu investimentos da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) há 80 anos

Casais se conhecem trabalhando para a MRN na Amazônia

Neste Dia dos Namorados, conheça duas histórias de amor que tiveram início em períodos distintos no projeto da Mineração Rio do Norte (MRN), desenvolvido no distrito de Porto Trombetas, município de Oriximiná (PA), em pleno coração da Amazônia. Em 1986, dois jovens se conheceram durante encontros com amigos em espaços de lazer, jogos no ginásio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima