IMG_4062

Produção acelerada chinesa provoca desequilíbrio no mercado mundial de alumínio

Kirstine Veitch, consultora do Metal Bulletin, analisa o mercado internacional no 8º Congresso Internacional do Alumínio

Primeira palestrante do 8º Congresso Internacional do Alumínio, a consultora do Metal Bulletin, Kirstine Veitch, destacou o crescimento acelerado da China na produção de alumínio – que rapidamente assumiu a liderança mundial –  e como isso reflete nos negócios mundiais. “Nos últimos oito anos, o país gerou metade que os demais produtores do planeta, provocando um superávit de cerca de 10 milhões de toneladas”, afirmou.

O excesso de produção chinês, no entanto, fez o preço do metal cair em torno de 400 dólares por tonelada, segundo ela, e o país passou a vendê-lo a preços muito mais baixos que os  praticados pelo mercado internacional, na tentativa de se livrar do seu excedente (dumping). Em março, o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, acusou a China de praticar concorrência desleal no ramo.

Kirstine também comentou que a tensão comercial entre a China e os Estados Unidos nos últimos meses, consideradas as maiores economias no mundo, geram um cenário de incerteza no mercado de alumínio. Em julho, o governo americano impôs uma sobretaxa em diversos produtos de importação, dentre eles o aço e o alumínio, com o intuito de reduzir em US$ 100 bilhões o déficit de sua balança comercial, e a China vem retaliando na mesma moeda, ao sobretaxar mercadorias de exportação americana.  O imbróglio tem provocado uma desigualdade na balança comercial entre os dois países, e tem sido refletido também em outras nações.

Veja também:

Hydro figura entre as 100 empresas inovadoras no uso de TI

A Hydro foi classificada entre As 100+ inovadoras no uso de TI 2019, na categoria Siderurgia, Metalurgia e Mineração. O estudo, realizado pelo Grupo IT Mídia em parceria com a PwC, seleciona e premia os projetos que melhor combinam processo e prática na utilização da tecnologia em benefício da inovação. “O reconhecimento de uma indicação

MRN comemora 10 anos do programa de pesquisa de primatas na Amazônia

No dia da Amazônia, celebrado em 5 de setembro, a Mineração Rio do Norte (MRN) comemorou os resultados do Programa de Monitoramento de Primatas, iniciado há 10 anos, para acompanhar o comportamento das espécies de macacos presentes na Floresta Nacional Saracá-Taquera, no Oeste do Pará, diante da presença de atividades humanas. Fabiano de Melo, biólogo

Conheça o processo e as vantagens da extrusão do alumínio

Por ser extensa, a cadeia produtiva do alumínio conta com alguns elos pouco conhecidos pela sociedade, apesar de o produto final estar presente no dia a dia das pessoas. Um deles é o segmento de extrusão, que disponibiliza perfis metálicos para vários setores, e envolve um processo que traz benefícios tanto para o mercado quanto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu