window in skyscraper , transparent modern viewing platform

Por que as esquadrias de alumínio são a solução ideal para uma construção?

Atributos do metal permitem a oferta de produtos de qualidade e mercado apresenta boas perspectivas

Durabilidade, eficiência energética e versatilidade estão entre as principais vantagens da preferência pelas esquadrias de alumínio nas obras brasileiras. Segundo pesquisa da Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), o segmento da construção civil figura entre os maiores consumidores de produtos transformados de alumínio, com crescimento de 7%, no primeiro semestre de 2019, em relação ao mesmo período do ano anterior, somando 74,7 mil t.

O momento é favorável, na opinião de Alberto Cordeiro, presidente da Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio (Afeal). O executivo prevê aumento de 4,6% no volume de produção e 6,4% no faturamento para 2020 – isso antes da eclosão da pandemia do novo coronavírus, agente causador da Covid-19.

Alberto Cordeiro, presidente da Afeal

“Nosso setor está em fase de retomada de crescimento e estamos vendo dados positivos desde o ano passado”, comenta.

O presidente da Afeal explica que o setor vem se aprimorando cada vez mais, com empresas sérias e preparadas investindo no que é mais moderno e inovador.

“A evolução das fachadas e peles de vidro no Brasil mostra que não deixamos a desejar a nenhum país do mundo com estrutura, criatividade e tecnologia”, ressalta.

Propriedades essenciais
No mercado nacional, já é possível encontrar soluções para a fabricação de esquadrias de alumínio capazes de atender todo tipo de obra. E não é por acaso que a solução ganha espaço.

“Características como leveza, alta resistência à corrosão, possibilidades de acabamento superficial (com anodização ou pintura) e reciclabilidade conferem vantagens que nenhum outro material oferece”, enfatiza Cíntia Figueiredo, especialista de Marketing da Hydro Extrution.

Cíntia Figueiredo, especialista de Marketing da Hydro Extrution

Para a profissional, o processo de extrusão do alumínio permite a fabricação de perfis com desenhos bastante complexos, que podem ter a função de montantes estruturais, trilhos para drenagem de água e ainda receber encaixes para acessórios.

“Isso garante excelente desempenho do conjunto e perfeito atendimento às normas técnicas, em requisitos como resistência às pressões de vento, estanquidade ao ar e à água, e isolamento acústico”, comenta.

Na visão do presidente da Afeal, o alumínio, por ser seguro, é ideal para o fechamento de vãos, com excelente isolamento térmico e acústico, além de apresentar alta durabilidade, com vida útil maior que trinta anos.

“Sua versatilidade também permite o emprego de vidros em maior área, garantindo maior entrada de luz natural e, consequentemente, economia de energia elétrica”, acrescenta.

Magda Reis, consultora da ABAL, lista os principais benefícios das esquadrias de alumínio:

Magda Reis, consultora da ABAL
  • Leveza: facilidade e rapidez na montagem;
  • Durabilidade: grande longevidade;
  • Funcionalidade: várias aplicações diferentes;
  • Alta resistência mecânica e à corrosão;
  • Qualidade estética: valorização do patrimônio;
  • Versatilidade: diversidade no design de perfis e componentes;
  • Baixo custo de manutenção;
  • Excelente relação custo x benefício;
  • Infinitamente reciclável;
  • Desempenho acústico e térmico comprovados;
  • Atende os requisitos de segurança, habitabilidade e sustentabilidade dos usuários, previstos na NBR 15575;
  • Qualidade e desempenho comprovados: programas de qualidade e atendimento às normas técnicas.

A consultora da ABAL reforça que o processo de escolha da esquadria de alumínio deve observar três etapas importantes:

  1. Avaliação das características específicas de cada obra;
  2. Análise das fichas de avaliação de desempenho ou dos catálogos de produtos dos fabricantes de esquadrias;
  3. Análise de conformidade.

Foco na qualidade
Desde 2017, a cadeia produtiva de esquadrias de alumínio tem avançado com o Programa Setorial da Qualidade de Portas e Janelas de Correr de Alumínio (PSQ), implementado por meio da ação conjunta entre a ABAL, Afeal e fabricantes de sistemas de esquadrias. A proposta é que o programa avalie os demais produtos do setor futuramente.

Ideal para o fechamento de vãos: o alumínio tem excelente isolamento térmico e acústico, além de apresentar alta durabilidade, com vida útil maior que trinta anos (Crédito:Divulgação Afeal)

Por meio de relatórios setoriais, o PSQ atesta a qualificação das empresas que participam do programa. Cada companhia, após a avaliação de seus produtos, disponibiliza a ficha de avaliação de desempenho, oferecendo ao mercado imobiliário informações técnicas referentes ao desempenho potencial dos produtos.

O PSQ tem, hoje, 37 sistemas homologados, referentes a 15 linhas, para 27 tipologias distintas de esquadrias. A engenheira Vera Fernandes Hachich, sócia-diretora da Tesis, gestora técnica do PSQ, destaca que para uma mesma linha pode-se ter mais de um sistema homologado, considerando as diferentes tipologias e dimensões das esquadrias, tratamentos superficiais dos perfis e espessuras dos vidros.

O programa possui sistema de acompanhamento de mercado. A lista é publicada trimestralmente no site do Ministério do Desenvolvimento Regional, por meio do Relatório Setorial.

“No caso de identificação de não conformidade sistêmica, diversos casos acabaram indo para a Justiça e as empresas foram condenadas a pagar multas diárias, além de serem obrigadas a retirar os produtos do mercado”, alerta o presidente da Afeal. 

Veja também:

O papel do alumínio para a retomada do setor da construção civil

A retomada da economia no pós-pandemia é uma realidade que tem tomado forma dia após dia. No segundo semestre de 2020 isso já pôde ser percebido no setor da construção civil, cujo crescimento se manteve durante o primeiro trimestre de 2021. Embora o segundo trimestre deste ano tenha apresentado pequena queda, devido aos altos estoques

Cortina de alumínio assinada por Kengo Kuma é destaque em Barcelona

O renomado arquiteto japonês Kengo Kuma desenvolveu um projeto especial com alumínio como parte de uma série de intervenções de artistas e designers para a Casa Batlló – edifício modernista concebido por Antoni Gaudí, em Barcelona, na Espanha. O prédio figura na lista do patrimônio mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência

Projeção do PIB da construção sobe de 2,5% para 4% em 2021

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) divulgou, no dia 26 de julho, estudo sobre o desempenho econômico do mercado no segundo trimestre de 2021. Os dados apontam para crescimento de 4% do Produto Interno Bruto (PIB) do setor em 2021, retornando ao patamar previsto no início do ano. Se confirmado, será o maior

Rolar para cima