AdobeStock_367576835

Pesquisa revela: alumínio pode ser fonte de hidrogênio limpo

Processo para a produção do combustível envolve sucata metálica pré-tratada em contato com a água

Uma equipe de pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), nos Estados Unidos, estabeleceu as diretrizes para a geração de hidrogênio a partir da sucata de alumínio.

Segundo o estudo, o metal, combinado com a água, pode fornecer uma fonte de hidrogênio de alta densidade energética, fácil de transportar e flexível para servir como substituto livre de carbono para os combustíveis fósseis.

O gás é um aliado da sustentabilidade, podendo ser usado na área de transportes e na indústria, em caldeiras de produção de calor, turbinas para geração de eletricidade e sistemas de armazenamento de energia renovável, entre outros.

Entraves
De acordo com a pesquisa, o alumínio reage prontamente com a água em temperatura ambiente para formar hidróxido de alumínio e hidrogênio. No entanto, isso nem sempre acontece porque o metal entra em contato primeiro com o oxigênio, formando uma camada de óxido de alumínio que impede o contato direto com a água.

Outra questão é que a produção de alumínio primário consume muita energia. Por isso, há necessidade de usar sucata metálica, a qual muitas vezes contém outros elementos que alteram as propriedades e características do metal para atender diferentes usos.

Pré-tratamento
A solução para a produção de hidrogênio limpo partiu de experiências anteriores. Os pesquisadores pintaram a sucata de alumínio com uma mistura de gálio e índio, deixando-a em estado líquido e em temperatura ambiente para permitir a liberação do hidrogênio. Essa mistura pode ser reaproveitada, garantindo ganhos econômicos e ambientais.

A equipe também realizou diversos testes e verificou que é possível ajustar o rendimento do hidrogênio e sua taxa de fluxo. Para altas e breves explosões de hidrogênio, pedaços de alumínio contendo silício podem funcionar bem.

Já para fluxos baixos, porém longos, restos contendo magnésio podem ser melhores. Vale destacar ainda que o silício e o magnésio estão disponíveis em abundância em carros e motocicletas sucateados, iates, quadros de bicicletas e até em capas de smartphones.

Veja também:

Balança comercial: alumínio registra superávit no primeiro semestre de 2021

De acordo com a Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), a balança comercial do setor no primeiro semestre de 2021 registrou superávit de US$ 623 milhões (valor FOB, sigla em inglês para designar o frete em que a responsabilidade pelo transporte da mercadoria é do cliente). O resultado positivo se deve, principalmente, às exportações de alumina

Novo IPad tem estrutura com alumínio 100% reciclado

Com foco no meio ambiente, os novos iPad e iPad mini têm estrutura com alumínio 100% reciclado e estão disponíveis nas cores prateado e cinza-espacial. Segundo a Apple, fabricante dos equipamentos, todos os modelos da linha contam com o metal. Atualmente, as operações corporativas globais da empresa são neutras em emissões de carbono. No entanto,

Alcoa completa 12 anos de investimentos em Juruti (PA)

Nesta quarta-feira, 15 de setembro, a Alcoa completa 12 anos desde a sua chegada no município de Juruti (PA), onde mantém uma mina de bauxita e movimenta o porto local. Além da preocupação com os negócios, a companhia mantém um olhar para o futuro da cidade, a partir de investimentos em diversas áreas, como a

Rolar para cima