foto 4

Museu de Arte na China é revestido por 13 mil peças de alumínio

O Shimao usa tecnologia BIM para o arranjo da fachada

Inspirado em uma grande onda do mar, o Museu de Arte Shimao tem uma fachada imponente coberta por chapas de alumínio que fazem referência às escamas de um dragão.

Idealizada pelo escritório Lacime Architects, a instalação está localizada na região de Binhai, na Costa Leste de Tianjin, na China, e explora as múltiplas possibilidades da arquitetura contemporânea.

Segundo os arquitetos, a partir do uso da tecnologia Building Information Modeling (BIM), mais de 13 mil peças metálicas foram encaixadas no projeto de arquitetura, resultando em uma textura rítmica em espiral.

O arranjo de alumínio permite que o edifício reflita a luz do Sol em diferentes horários do dia. Além disso, o espelho d´água em volta da obra é um complemento, pois projeta luz sobre a fachada, produzindo uma aparência única na paisagem.

Ao todo, o complexo conta com três ambientes principais: o próprio museu de arte em formato de onda, um teatro ao ar livre e um espaço público, além de três terraços com vista para o mar.

Veja também:

Albras doa tijolos refratários para prefeitura de Barcarena (PA)

A Albras, subsidiária da multinacional norueguesa Hydro, doou tijolos refratários usados para a Prefeitura de Barcarena, no Estado do Pará. O material será utilizado para pavimentação de ruas. Em 2020, cerca de 500 t desse resíduo repassadas à Secretaria Municipal de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano contribuíram para base e sub-base de 30 km de vias. Esse material não sofre

Hydro Extrusão lança nova linha de esquadrias de alumínio

No dia 10 de junho, a Hydro Extrusão lançará a linha de esquadrias de alumínio denominada Gold Slim. Indicada para janelas e portas de correr, ou integradas com persiana, a solução traz inúmeras vantagens, como por exemplo, a maior passagem de luz, estanqueidade à água e redução no peso, além de custo mais competitivo para

Vantagens do alumínio: maior durabilidade para a construção civil

O segmento da construção civil figura entre os maiores consumidores de alumínio no Brasil e no mundo. A durabilidade, resistência a intempéries e a facilidade de manutenção são alguns dos fatores que o tornam indicado para o setor. Segundo a Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), os produtos fabricados para esse mercado têm vida útil média

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima