Opção 2 de foto principal_MRN 2019_Foto Tarso Sarraf _01977

MRN completa 42 anos com foco na operação sustentável de bauxita

Além do respeito ao meio ambiente, empresa tem compromisso com o desenvolvimento das comunidades do entorno

A Mineração Rio do Norte (MRN) comemora 42 anos de operação no distrito de Porto Trombetas, município de Oriximiná (PA), nesta sexta-feira (13/8). A companhia contribui com o desenvolvimento econômico da região onde opera com a produção de bauxita, além de incentivar mais de 65 iniciativas socioambientais.

“O pioneirismo que marcou a implantação da empresa soma-se aos aprendizados, aprimoramentos contínuos e investimentos para viabilizarmos uma operação sustentável, inovadora e parceira das mais de 50 comunidades tradicionais da região. Juntos, estamos construindo oportunidades que proporcionam melhor qualidade de vida na região”, declara Guido Germani, CEO da MRN.

Entre as iniciativas está o Programa de Educação Socioambiental (PES), que atende às diretrizes do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) e da Política Nacional de Educação Ambiental. Em 2020, foram aportados cerca de R$ 3,4 milhões em ações integradas ao PES, beneficiando projetos para:

  • Educação Ambiental e Patrimonial;
  • Apoio à Meliponicultura;
  • Combate à Malária;
  • Quilombo;
  • Sistemas Agroflorestais;
  • Apoio à Agricultura Familiar;
  • Apoio à Piscicultura;
  • Manejo de Copaíbas;
  • Microssistemas e Poços Artesianos;
  • Pé-de-Pincha;
  • Quelônios do Rio Trombetas e Leme.

Ao longo de sua trajetória, a MRN também desenvolveu diversas ações em parceria com o poder público para dar suporte às comunidades locais. Veja abaixo algumas realizações:

  • Implantação de 10 microssistemas de água em quatro comunidades;
  • Apoio à estruturação e fortalecimento de associações comunitárias;
  • Suporte técnico para tratativas relativas à titulação de terras de comunidades;
  • Apoio na definição do plano de vida e constituição do Fundo Quilombola, o qual viabilizará a gestão dos recursos para garantia das condições de vida das gerações futuras.

“Iniciativas como essas mostram o compromisso da empresa com o desenvolvimento socioeconômico juntamente aos nossos parceiros sociais, institucionais e governamentais”, comenta Vladimir Moreira, diretor de Sustentabilidade e Jurídico da MRN.

Respeito ao meio ambiente
A MRN tem aprimorado as metodologias de recuperação de áreas mineradas no interior da Floresta Nacional (Flona) de Sacará-Taquera, a partir de pesquisas científicas e da própria observação dos técnicos em campo. Dos 441 mil hectares da flona, a empresa utiliza para sua operação apenas 4,24%, sendo que boa parte desta área já está em processo de reflorestamento.  

Em 2020, a empresa cumpriu a meta de reflorestar uma área de 519 hectares, acima da média anual, que gira em torno de 350 a 400 hectares. No mesmo ano, produziu mais de 700 mil mudas de 80 espécies vegetais nativas. Paralelamente, a MRN tem desenvolvido uma série de ações voltadas para o monitoramento do ar, da água, o resgate da flora e fauna, a gestão de resíduos, entre outras.

Diversidade e inclusão
Em março de 2021, a companhia lançou o programa ‘MRN pra Todos’. Trata-se de uma evolução da iniciativa ‘Minerando Juntas’, focada apenas na diversidade de gênero dos seus colaboradores, para um leque maior de perfis, considerando gênero, origem étnica, convicções religiosas, orientação sexual, habilidade e formações diferenciadas. O objetivo é a promoção de ambientes inclusivos e integrados.

“Ainda estamos no início desta jornada, mas temos algumas conquistas importantes, que vão desde mudança do formato de divulgação de vagas, considerando ambos os gêneros nos comunicados, até a introdução do tema de assédio, preconceito e discriminação nos Diálogos Diários de Segurança, reflexo do pós-lançamento da cartilha sobre o tema. Também houve maior engajamento dos gestores da empresa nos processos de recrutamento e seleção”, relata Carina Coelho, especialista de Controles Internos e líder do programa ‘MRN pra Todos’.

Ações contra a Covid-19
Os 42 anos de operação da empresa são comemorados em meio à pandemia da Covid-19. Para minimizar os impactos da doença entre os empregados, familiares e comunidades, por meio de um Comitê de Crise, a MRN exerceu a sua responsabilidade social e investiu recursos e esforços no combate à ao vírus. Foram cerca de R$ 10 milhões direcionados a proteção de comunidades quilombolas, ribeirinhas e municípios do entorno da companhia.

Fotos: MRN/Tarso Sarraf

Veja também:

Alcoa Poços de Caldas agenda auditoria para certificação ASI

A Alcoa de Poços de Caldas (MG) está se preparando para receber a certificação no padrão de desempenho da organização global Aluminium Stewardship Initiative (ASI). A auditoria está agendada para março de 2022. As unidades da companhia localizadas em São Luís (MA) e Juruti (PA) já conquistaram o selo. “Acreditamos que esse é um importante

Alubar cria link específico para PCDs em banco de talentos online

A Alubar, fabricante de cabos elétricos e vergalhões de alumínio, passou a disponibilizar um link específico no seu banco de talentos para pessoas com deficiência (PCDs) interessadas em vagas de emprego na planta paraense de Barcarena e no escritório global em São Paulo.  As inscrições devem ser realizadas exclusivamente na plataforma de recrutamento e seleção #SejaAlubar.

Apesar dos desafios, veículos elétricos e híbridos crescem no Brasil

A eletromobilidade é uma tendência mundial que ainda depende de uma política nacional e de medidas de apoio ao transporte sustentável para avançar no Brasil. Por enquanto, há 66 mil veículos elétricos e híbridos circulando pelo país, de acordo com a Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE). Apesar dos desafios de infraestrutura de recarga e

Rolar para cima