media

Inscrições para programa de trainee do Grupo Prysmian encerram-se esta semana

Jovens profissionais têm até quinta-feira, 31 de outubro, para se candidatar

Os interessados em uma vaga na edição 2020 do programa de trainee do Grupo Prysmian, o Build the Future, devem correr: o prazo máximo para inscrição é quinta-feira, dia 31 de outubro.

A multinacional italiana, fabricante de cabos e sistemas de energia e de telecomunicações, seleciona profissionais para uma experiência imersiva nas unidades do Brasil e no mundo. O programa começa com duas semanas na matriz, em Milão, Itália, onde a empresa apresentará os negócios e produtos, demonstrados na prática com a visita a uma das plantas industriais.

As duas semanas de integração possibilitarão que os estagiários voltem ao Brasil e participem, em uma das sete plantas industriais no País, de um trabalho de até nove meses em três diferentes áreas:
– Comercial;
– Pesquisa & Desenvolvimento
– Operações.

Os últimos três meses, completando um ano de atividades após a imersão, terão como objetivo “aquecer” os profissionais para uma missão internacional de dois anos. Encerrada a fase no exterior, os participantes voltam ao Brasil para assumir nova responsabilidade nas áreas técnicas ou de negócios, iniciando a carreira júnior no Grupo Prysmian.

Quem pode se inscrever?
O programa aceita as inscrições de jovens recém-graduados (até 18 meses após a emissão do diploma) ou que estejam prestes a encerrar a graduação em áreas relacionadas à Engenharia, Administração e Economia.

É fundamental ser fluente em inglês, ter excelente capacidade e habilidades comunicativas e disposição para aprender e se relacionar com outros colegas. Experiências internacionais, como estágios e intercâmbios, são diferenciais. Para se inscrever, clique aqui.

Crédito da imagem de abertura: divulgação

Veja também:

ABAL participa de carta aberta pedindo urgência na aprovação de PL do gás natural

Federações e associações representativas de diferentes setores industriais e do setor elétrico, entre elas a Associação Brasileira do Alumínio ( ABAL), lançaram uma carta aberta ao Congresso Nacional pedindo urgência na aprovação do Projeto de Lei do Gás (PL 6407/2013). No documento, as entidades afirmam que a indústria do gás natural e dos produtos associados

Alubar Montenegro aumenta capacidade produtiva em 133%

A Alubar iniciou a instalação de três máquinas na fábrica localizada no município de Montenegro, Região Metropolitana de Porto Alegre. O objetivo é aumentar a capacidade de produção de cabos elétricos de alumínio na planta. A obra deve ser concluída ainda em junho. Os equipamentos envolvem uma linha de trefilação 15 passos, utilizada para transformar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu