8981079

Indústrias do setor do alumínio figuram no ranking do Valor 1.000

Grande parte das empresas está entre as 500 maiores empresas do levantamento

Mais de dez companhias que atuam na cadeia produtiva do alumínio estão listadas no ranking do Anuário Valor 1.000 publicado pelo jornal Valor Econômico no último dia 30 de outubro. Para compor o levantamento, que define as maiores empresas do País, foram analisados pelo Valor, Serasa Experian e Fundação Getúlio Vargas 1.139 balanços referentes a 2019.

A maior parte das empresas está entre as 500 maiores. Dentro da categoria Metalurgia e Mineração estão Albras, Alcoa, Alcoa World Alumina, Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), Hydro Extrusion Brasil, Hydro Paragominas, Mineração Rio do Norte (MRN), Novelis, South 32 Minerals e Termomecanica. Já em Eletroeletrônica figuram Alubar e o Grupo Prysmian, fabricantes de cabos de alumínio.

Segundo o Valor Econômico, em cada edição são analisados oito indicadores contábeis e financeiros a partir dos dados fornecidos pelas empresas. A ideia é verificar diferentes aspectos da operação, definir o ranking final e os destaques dos 25 setores de atividade que compõem a pesquisa.

Veja também:

CBA se destaca pela mineração sustentável em Poços de Caldas (MG)

Há muitos anos, a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) tem investido em programas ambientais e na mitigação dos impactos de suas operações. Em Poços de Caldas, no Estado de Minas Gerais, os objetivos têm sido alcançados por meio do trabalho de educação dos públicos envolvidos, gestão de resíduos e recuperação de áreas mineradas. “Para a

Contra a Covid-19, Novelis doa R$ 1 milhão para Pindamonhangaba (SP)

A Novelis doou R$ 1 milhão para ações voltadas à prevenção e ao combate do novo coronavírus em Pindamonhangaba, interior de São Paulo. O recurso foi direcionado principalmente para a Secretaria de Saúde, órgão que recebeu equipamentos e vai adquirir itens essenciais. A Santa Casa, também contemplada com a doação, deve comprar novos respiradores. O

Apoiado pela Hydro, Programa Travessia capacita costureiras no Pará

Devido à pandemia do novo coronavírus, o Programa Travessia Barcarena – articulado pelos fundos de Sustentabilidade da Hydro (FSH) e PPA Solidariedade – iniciou, em novembro, o treinamento técnico de 120 costureiras do município paraense para a produção de máscaras faciais não médicas. A ideia é promover a geração de renda para mulheres que tiveram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu