Truckvan (1)

Implementos rodoviários: venda de baús de alumínio cresce em 2019

Levantamento da Anfir aponta que o setor apresentou recuperação no ano passado

A Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos rodoviários (Anfir) divulgou nesta semana o balanço dos emplacamentos do ano passado. Dentro do segmento leve (carrocerias sobre chassis), o volume emplacado foi de 57 mil unidades, puxado principalmente pelos baús de alumínio/frigoríficos, que tiveram um crescimento de 16,3% em comparação a 2018, com 23,9 mil unidades.

Segundo a entidade, as vendas no mercado interno – considerando o setor de leves e pesados (reboques e semirreboques) – registraram alta de 33,6% (com 120,5 mil unidades) em relação ao ano anterior. Apesar dos números, o setor segue em recuperação.

“Como se sabe, toda queda de mercado é muito rápida, enquanto a retomada é sempre um movimento mais lento”, afirma Noberto Fabris, presidente da Anfir.

Crédito da imagem de abertura: Truckvan

Veja também:

Setor do alumínio será essencial para o transporte no pós-pandemia

Até o início da pandemia, 8,3 milhões de passageiros eram transportados nas linhas disponíveis do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) na Grande São Paulo. Já os ônibus levavam cerca de 8,8 milhões de pessoas todos os dias. Aglomerações, como se sabe, são perfeitas para a proliferação de vírus respiratórios. E nesse

A importância de projetos cooperativos para a cultura da inovação

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) realizou um webinar na última terça-feira, 30 de junho, para mostrar como a união entre empresas pode fortalecer a inovação no pós-Covid-19. Desde a fundação, em 2013, a organização social já superou a marca de 100 projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação cooperativos, modalidade na qual

Cresce procura por baús de alumínio na 4Truck

Mesmo com a pandemia do novo coronavírus,a 4Truck, empresa de implementos rodoviários feitos de alumínio para o segmento leve, aumentou em 50% o número de orçamentos no mês de maio. O crescimento se deve à demanda de transportadores e frotistas ligados à entrega de alimentos, medicamentos e materiais de limpeza, entre outros serviços fundamentais nesse

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu