track-type loader excavator machine doing earthmoving work at sand quarry

Ibram anuncia mudanças para maior profissionalização da mineração brasileira

Instituto acredita que alterações resultarão em mais confiança nos rumos da atividade no País

O Conselho Diretor do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) anunciou, no dia 21 de novembro, mudanças no Estatuto e no Regimento Interno. O objetivo é reforçar a estrutura de governança, ampliar a participação das mineradoras no Conselho, em novos comitês técnicos e também setoriais relacionados às variadas substâncias minerais, como a bauxita, matéria-prima do alumínio.

A criação desses comitês, de acordo com o Ibram, deve permitir a organização de debates mais aprofundados relacionados a cada tipo de minério. Estas e outras medidas irão conferir maior nível de profissionalização à gestão do instituto e tornar a representatividade mais democrática, abrangente e estratégica.

“O Ibram amplia a representatividade no universo da mineração brasileira e abre espaço para mais públicos se manifestarem e participarem da tomada de decisões. Vamos consolidar o Instituto como a voz do setor, desde as micro e pequenas até as médias e grandes companhias mineradoras”, diz Wilson Brumer, presidente do Conselho Diretor.

Atualmente, há 9.400 minas em operação no Brasil,  sob responsabilidade de 7.638 empresas mineradoras. Desse montante, 87,3% são microempresas, 11,5% pequenas e médias, e apenas 1,6% grandes.

“O Ibram não pretende substituir as demais entidades e associações representativas do setor. Todas exercem papel importante na defesa dos interesses da indústria minerária. A proposta é de união do segmento, de modo que a mineração seja, efetivamente, reconhecida pela sociedade como indutora do desenvolvimento econômico e social do País”, afirma o dirigente.

Você sabe como é feita a mineração de bauxita no Brasil? Com responsabilidade ambiental e compromisso com a comunidade. Confira nosso especial sobre o assunto!

Crédito da imagem de abertura: adobe.stock.com

Veja também:

Fim de ano: hora dos descartáveis de alumínio brilharem!

Chega o mês de dezembro e começam os preparativos para as festas de Natal e Réveillon, ocasiões em que não podem faltar os pratos típicos para a ceia. É nessa hora que surge a necessidade de uma grande quantidade de assadeiras, bandejas e fôrmas, o que aumenta a demanda por embalagens de alumínio descartáveis. Cadu

Lata de alumínio: 30 anos de sucesso entre o consumidor brasileiro

Em 1986, a Alcan Alumínio do Brasil, atualmente Novelis, instalou o primeiro laminador a quente na unidade industrial de Pindamonhangaba (SP) para a produção de chapas especiais. Ali era dado um passo importante, o primeiro para que o Brasil começasse a produzir e comercializar, em 1989, por meio da Latasa, em Pouso Alegre (MG), uma das embalagens mais sustentáveis

Moto da Triumph tem redução de 40 kg com chassi de alumínio

A montadora inglesa Triumph apresentou para o Brasil, no Salão Duas Rodas 2019, realizado em São Paulo, a Rocket 3. O modelo roadster conta com o maior motor em produção no mercado para uma motocicleta produzida em série (2.500 cc), oferece grande potência (167 cv) e economia de peso: são 40 kg a menos em

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu