Dougla Silva e Rafael Portugal credito Felipe Panfili (2)

Homenagem aos catadores

No Carnaval paulistano de 2016, foram coletadas e recicladas mais de quatro toneladas de latas de alumínio para bebidas, apenas no Sambódromo do Anhembi. Nesta época, em que o consumo aumenta, equipes de catadores se preparam para atender à grande demanda em meio à folia.

E é o trabalho deles e de suas cooperativas que mantém o Brasil entre os líderes mundiais no ranking de reciclagem, com o índice de 97,9%, em 2015 – um segmento que move mais de R$ 850 milhões na economia brasileira (aqui vou inserir um hiperlink para a matéria do índice).

Consciente da importância deste trabalho, a marca de cervejas Antarctica acaba de lançar a websérie “Na Lata”, que conta a história de Vavá, interpretado por Douglas Silva, que se torna catador após ficar desempregado. “Representar e dar voz a uma profissão que gera oportunidades e contribui diretamente para a cidade é algo muito bacana. Sinto que com este trabalho podemos gerar uma coisa boa ainda maior, como conscientizar a sociedade sobre a importância dos catadores e a ajudar todos a se educarem para contribuírem de alguma forma para melhorar este trabalho”, comenta Douglas.

O elenco recebeu a visita da dona Maria do Carmo Barbosa, a Carminha, presidente da Cooperativa CoopQuitungo, para um bate-papo sobre a realidade dos catadores de lata. “Hoje temos treze pessoas trabalhando e o carnaval é um momento muito importante para nós. Infelizmente ainda não temos a atenção e apoio que precisamos, por isso, essa iniciativa de Antarctica faz muita diferença para nós. É uma forma de incentivar o nosso trabalho, nos dar representatividade e trazer o tema para discussão”, afirmou. Atualmente, cerca de 800 mil catadores de materiais recicláveis trabalham diariamente em todo o país.

A websérie “Na Lata” terá quatro episódios que serão exibidos semanalmente, até o Carnaval, e faz parte do conceito de Coisa Boa Gera Coisa Boa, da Antarctica. A produção é da AlmapBBDO e tem a participação dos atores Thiago Martins, Rafael Portugal e Cintia Rosa.

Assista o trailer de “Na Lata” abaixo:

Veja também:

Fim de ano: hora dos descartáveis de alumínio brilharem!

Chega o mês de dezembro e começam os preparativos para as festas de Natal e Réveillon, ocasiões em que não podem faltar os pratos típicos para a ceia. É nessa hora que surge a necessidade de uma grande quantidade de assadeiras, bandejas e fôrmas, o que aumenta a demanda por embalagens de alumínio descartáveis. Cadu

Da água ao vinho: os novos usos da latinha

Cervejas, refrigerantes, sucos e chás já se renderam, há algum tempo, aos benefícios de estarem embalados em latas de alumínio. Agora, o mercado se depara com outros tipos de bebidas antes pouco vistos na latinha, casos da água, vinho e destilado. As tendências, recheadas de versatilidade, segurança e inovação, prometem conquistar os consumidores. É o

Lata de alumínio: 30 anos de sucesso entre o consumidor brasileiro

Em 1986, a Alcan Alumínio do Brasil, atualmente Novelis, instalou o primeiro laminador a quente na unidade industrial de Pindamonhangaba (SP) para a produção de chapas especiais. Ali era dado um passo importante, o primeiro para que o Brasil começasse a produzir e comercializar, em 1989, por meio da Latasa, em Pouso Alegre (MG), uma das embalagens mais sustentáveis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu