Volvo Cars and BatteryLoop use car batteries for a solar-powered energy storage system

Folhas de alumínio para baterias de íons de lítio serão produzidas no Brasil

Parceria entre CBA e Senai do Paraná realiza estudo de viabilidade

A produção de folhas de alumínio no Brasil, destinada majoritariamente para o setor de embalagens, em breve ganhará uma nova e importante aplicação. Um projeto desenvolvido pela parceria entre Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) do Paraná irá avaliar a viabilidade da utilização da folha de alumínio nacional como coletor de corrente em baterias de íons de lítio. 

A folha de alumínio é um componente fundamental para o pleno desenvolvimento de baterias de íons de lítio, com influência em sua capacidade de armazenamento e na estabilidade a longo prazo.

“Com essa parceria teremos o domínio da tecnologia por meio de um projeto inovador. Para que haja um bom funcionamento, essa bateria deve ser produzida de forma minuciosa e com materiais de alta qualidade, nesse caso, o alumínio”, explica Marcos Berton, pesquisador-chefe do Instituto Senai de Inovação em Eletroquímica.

A bateria de íons de lítio é o atual padrão dos veículos elétricos, além de ser também usada em dispositivos eletrônicos como smartphones e notebooks. A eventual produção nacional das folhas de alumínio para essa aplicação tem o potencial de viabilizar o desenvolvimento do produto no Brasil, inserindo o país nesse mercado global.

“A inserção do Brasil na rota do comércio internacional de insumos torna o projeto ainda mais relevante. O mercado de baterias de íons de lítio é global e, além de vender o alumínio como matéria-prima, a CBA poderá comercializar uma solução que atenda a proposta de valor e requisitos técnicos específicos desse mercado”, afirma Fernando Wongtschowski, gerente-geral de Marketing Estratégico e Inovação da CBA.

O projeto está sendo desenvolvido na categoria de Aliança Industrial da Plataforma Inovação para a Indústria do Senai nacional. Nessa categoria os custos do projeto de inovação são compartilhados entre as empresas e o programa da Plataforma Inovação. O aporte do projeto é de mais de R$1,2 milhão de reais.

É relevante lembrar que, nos veículos 100% elétricos, o alumínio é o material líder. A combinação de leveza e resistência é essencial para aumentar a autonomia de uma carga única — sem contar que, nos compartimentos de bateria, sua capacidade de troca de calor é fundamental para o adequado resfriamento.

Imagem: Divulgação Volvo

Veja também:

Pioneira na carroceria de alumínio, Ford F-150 vem ao Brasil

A Ford confirmou a importação oficial da F-150 para o Brasil a partir de 2023. O anúncio foi realizado durante a edição 2022 da Feira Internacional de Tecnologia Agrícola (Agrishow), realizada no final de abril, em Ribeirão Preto (SP), quando a marca exibiu um exemplar da picape.   Um dos principais ícones da indústria automobilística norte-americana,

Alumínio ajuda o Grupo BMW em seus objetivos de sustentabilidade

A partir de 2024, todos os modelos das marcas BMW e Mini, ambas do Grupo BMW, serão equipados exclusivamente com rodas de liga leve de alumínio produzido com energia 100% sustentável. Anualmente, o Grupo BMW adquire cerca de 10 milhões de rodas de liga leve, 95% delas feitas com alumínio fundido. Segundo a companhia, o

Stellantis lança o Hurricane, motor turbo com bloco e pistões de alumínio

A Stellantis apresentou o seu novo motor biturbo de três litros e seis cilindros em linha. Batizado de Hurricane (furacão, em inglês), o novo propulsor, que, segundo a marca, gera mais de 500 cv, é 15% mais eficiente, igualando-se à performance de outros V6 turbo e V8 aspirados do mercado — ao mesmo tempo que

Rolar para cima