1024x500 (2)

Empresa indiana adota latas de alumínio sustentáveis para milkshakes

Embalagens recicláveis garantem frescor e nutrientes da bebida, promovendo também a economia circular

A indiana CavinKare fechou uma parceria com a norte-americana Ball Corporation para adotar latas de alumínio sustentáveis na embalagem de seus Milkshakes Cavin’s.

As latas de alumínio utilizadas para a bebida serão projetadas para serem altamente recicláveis, promovendo a economia circular ao incentivar os consumidores a reciclá-las após o uso. Além disso, as embalagens suportam o processo de retorta, garantindo que os milkshakes mantenham seus nutrientes, sabor e frescor.

Mallikeswaran KG, chefe da Divisão de Bebidas da CavinKare, está entusiasmado com a parceria. Para ele, a transição para latas de alumínio demonstra o compromisso da empresa com a qualidade dos produtos e a redução da pegada ambiental.

Fonte: AlCircle.com

Foto: AlCircle.com

Veja também:

Brompton e Hydro apresentam aro de bicicleta de alumínio 100% reciclado

Com o intuito de aumentar o uso de alumínio de baixo carbono em suas bicicletas dobráveis, a Brompton, fabricante londrina, firmou parceria com a Hydro, empresa de alumínio e energia renovável. Em junho, lançaram o primeiro aro de roda de bicicleta do mundo produzido com 100% de alumínio reciclado. Os aros de bicicleta, feitos de

Empresa indiana lança celular com detalhes de alumínio na câmara

A Realme lançou recentemente, na Índia, o Narzo N63, um smartphone econômico que, segundo a fabricante, destaca-se pelo design elegante e acabamento de couro vegano. Detalhes de alumínio na câmara proporcionam um visual duradouro, resistente a riscos e desgastes. Além da estética sofisticada, o metal contribui para um melhor desempenho da câmara, dissipando o calor

Medida Provisória 1.227/2024 aumenta carga tributária e causa insegurança jurídica

A Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) divulgou um comunicado expressando sua preocupação com as recentes alterações promovidas pela Medida Provisória nº 1.227 de 2024, editada no último dia 4 de junho pelo governo federal. A nova medida impõe restrições ao uso de créditos presumidos de PIS/Pasep e Cofins para pessoas jurídicas. Isso significa que as

Rolar para cima
Rolar para cima