electric-car-1458836_1920

Crise sanitária pode aumentar demanda por carros elétricos na Europa

Mercado tem sido resistente, mesmo com lockdowns adotados no continente

A indústria automobilística tem sofrido com a queda livre das vendas por conta dos efeitos do novo coronavírus no mundo inteiro. As montadoras já tinham pelo menos 20% a mais de capacidade em suas fábricas e haviam se recuperado recentemente da crise de 2008. Se, por um lado, cresce a possibilidade de fechamento de plantas, por outro, o setor pode sofrer pressão para se tornar elétrico.

Segundo os analistas desse mercado, no mês de março, quando alguns países da Europa adotaram o confinamento, as vendas de carros (a gasolina e a diesel) caíram mais da metade no continente, mas os registros de veículos movidos à bateria subiram 23%. Já em abril, o mercado de automóveis tradicional caiu 80%, enquanto as vendas de carros elétricos reduziram 31%.

Ainda não sabe por que o mercado de veículos elétricos tem sido resistente. As montadoras podem ter postergado as entregas encomendadas em 2019, para atender os limites de emissões de dióxido de carbono. Outra possibilidade é a mudança no perfil de compradores, na busca por veículos mais sustentáveis e, consequentemente, na vida com menos poluição.

Crédito da foto de abertura: MikesPhotos por Pixabay

Veja também:

Com alumínio na carroceria, Audi R8 será vendido no Brasil

A Audi anunciou que o novo modelo do esportivo R8 deve chegar ao Brasil no segundo semestre deste ano. Lançado no início 2019 na Europa, o veículo tem 79% de sua estrutura composta por alumínio. Segundo a empresa, o metal proporciona leveza, rigidez e comportamento que ajudam o motor V10 de 610 cv a impulsionar

Novo Defender, da Land Rover, tem carroceria de alumínio

O jipe inglês Defender, que ficou três anos fora de linha, acaba de ganhar uma nova geração, cujo lançamento no Brasil deve ocorrer ainda em 2020. Uma das novidades da nova versão é a plataforma D7x, estrutura monobloco de alumínio, reforçada pela Land Rover para garantir maior rigidez e durabilidade. A arquitetura permite a adoção

Alumínio aplicado no primeiro Airbus 380 a entrar em operação se transforma em souvenir

Em janeiro deste ano, o primeiro avião do modelo Airbus 380 foi totalmente desmontado. Parte das 560 toneladas da fuselagem foi transformada em sete mil etiquetas de alumínio para bagagem, com edição limitada. O produto foi fabricado pela Aviation Tag, empresa especializada na transformação do material proveniente de aeronaves em souvenir. As etiquetas exclusivas podem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu