Sustainable eco friendly lifestile concept. 3d rendering of a footprint icon on fresh spring meadow with blue sky in background.

COP-26: CBA apresenta sucesso e vantagens de case de caldeira à biomassa

Inovação reduziu 43% das emissões de GEE na refinaria de alumina da empresa

Nesta terça-feira, 9 de novembro, a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) apresenta o projeto de implementação da caldeira à biomassa na refinaria de alumina, localizada na cidade de Alumínio (SP), durante a 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-26), que acontece em Glasgow, na Escócia.

O case de sucesso foi selecionado pelo Ministério do Meio Ambiente para compor a grade de iniciativas da indústria brasileira em uma apresentação sobre transição energética.

A transmissão online será realizada a partir de um estúdio montado na Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília, e poderá ser assistida ao vivo no canal do Ministério do Meio Ambiente no YouTube, a partir das 14h55.

O projeto da CBA, realizado em parceria com a ComBio Energia S.A em 2020, buscou substituir duas caldeiras que funcionavam a partir da queima de óleo ou gás natural por uma Unidade de Produção de Vapor (UPV) à base de biomassa (cavaco de madeira de eucalipto advindo de área de reflorestamento).

“Nossa refinaria é uma das primeiras no mundo a utilizar 100% de vapor originado de biomassa, apresentando redução de 43% nas emissões de gases de efeito estufa (GEE), na comparação entre os resultados de 2019 e 2020. Hoje, temos uma das menores pegadas de carbono do mundo para alumina”, afirma Leandro Faria, gerente geral de Sustentabilidade da CBA.

Na visão do executivo, a redução nas emissões de GEE mostra que os investimentos em uma matriz energética mais limpa e sustentável em todos as etapas de produção industrial podem gerar efeitos positivos para o meio ambiente.

“Isso não é benéfico apenas para a empresa, mas contribui para alcançar os resultados almejados no Acordo de Paris e preservar o meio ambiente para as futuras gerações. A mudança também representa benchmark para que outras empresas adotem inciativas relevantes como essa, contribuindo ativamente para o combate às mudanças climáticas”, explica Faria.

Veja também:

CBA fornece 70 t de alumínio para estruturas fotovoltaicas ao Ilumina Pantanal

A Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) concluiu a entrega de 70 t de metal para estruturas de sustentação de painéis fotovoltaicos, desenvolvidos pela Omexom, do Grupo Vinci Energies, para atender o projeto Ilumina Pantanal. Trata-se de uma iniciativa do Grupo Energisa, Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Ministério de Minas e Energia e

Alubar comemora dois anos da unidade de Montenegro (RS)

A fábrica do Grupo Alubar localizada em Montenegro, no Rio Grande do Sul, completou dois anos de atuação em novembro. A planta – com capacidade produtiva de cerca de 15,6 mil t por ano – oferece soluções em cabos de alumínio nus e com alma para o mercado brasileiro de transmissão e redes de distribuição

Rolar para cima