FOTO @NereuJr

Com alumínio, motor Firefly, da Fiat, chega à marca de 500 mil unidades fabricadas no País

Modelos feitos com bloco em alumínio apresentam tecnologia avançada

A Fiat Chrysler Automóveis (FCA) alcançou a marca de 500 mil motores Firefly produzidos no Polo Automotivo Fiat, em Betim (MG). Lançado em 2016, o Firefly é um projeto global desenvolvido no Brasil que traz como diferencial o maior torque e o baixo consumo de combustível. No país, ele está presente na nova Fiat Strada, além de Argo, Cronos e Uno.

A produção diária é de 1,3 mil motores, divididos entre o Firefly 1.0 litro, de três cilindros, e o Firefly 1.3 litro, de quatro cilindros, ambos com bloco em alumínio. Atualmente, mais de 50% do volume é exportado.

“Os motores FireFly são produzidos no mais avançado processo de manufatura. A eficiência do produto e dos processos nos permitiu ser escolhidos também para atender outros importantes mercados, como o europeu”, explica Pierluigi Astorino, diretor de Manufatura da FCA para a América Latina.

Ampliação

A FCA Powertrain também está em fase de instalação de uma nova fábrica de motores turbo.

“Com o início da produção em 2021, seremos o maior hub de powertrain da América Latina. Nenhuma fábrica produzirá tantos motores e transmissões na América Latina como Betim”, afirma Antonio Filosa, presidente da FCA para a América Latina.

Foto: Nereu Jr

Veja também:

Porsche produz carcaça de alumínio com impressão 3D

A Porsche anunciou a produção do protótipo de uma carcaça para powertrain elétrico usando a tecnologia de impressão 3D. Feita por meio do processo de fusão aditiva a laser, com a liga AlSi10Mg, o modelo integra o motor elétrico e a transmissão de duas velocidades e foi projetado para ser utilizado no eixo dianteiro de

Nova liga de alumínio da Rio Tinto permite uso de conteúdo reciclado por fundidores

A Rio Tinto desenvolveu uma nova família de ligas de alumínio que permite a adição de sucata no processo de fundição a vácuo de alta pressão para a produção de peças automotivas.  Dessa forma, será possível aumentar o uso de conteúdo reciclado e, por consequência, reduzir o impacto ambiental dessas empresas, além dos custos de

Nova técnica aumenta resistência de ligas de alumínio

Pesquisadores da Universidade Monash, de Melbourne, na Austrália, desenvolveram uma técnica capaz de aumentar a resistência à fadiga de ligas de alumínio de alta resistência, trazendo uma boa perspectiva para a aplicação na indústria de Transportes. Em artigo publicado na Nature Communications, os pesquisadores relatam que a técnica conseguiu aumentar a vida útil das ligas,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima