aston33 (1)

Com alumínio, Aston Martin retoma produção do carro prateado de James Bond

Clássico DB5 terá os painéis da carroceria e o motor fabricados com o metal

Depois de 55 anos, a montadora britânica Aston Martin volta a produzir o modelo DB5, em uma edição limitada denominada ‘Goldfinger Continuation’. A ação é uma homenagem ao filme 007 contra Goldfinger, de 1964, que tem no agente secreto James Bond o principal personagem. O longa tornou o automóvel famoso no mundo inteiro.

Alumínio será aplicado nos painéis da carroceria e motor: apenas 25 exemplares do modelo serão fabricados (Fotos: Divulgação)

Ao todo, serão fabricados 25 exemplares na cor prata (silver birch), seguindo o desenho original da Carrozzeria Touring Superleggera. As unidades contarão com materiais modernos e acessórios que aparecem no filme. Os painéis da carroceria e o motor aspirado de 4 litros, com três carburadores SU (294 cv) e transmissão manual de cinco velocidades ZF, serão de alumínio.

Quem quiser adquirir esse clássico — que vai  exigir 4.500 horas de mão de obra — terá de desembolsar 2,75 milhões de libras (cerca de R$ 18 milhões), sem contar os impostos. As primeiras entregas devem ocorrer no próximo ano.

DB5, da Aston Martin: modelo ficou famoso no filme ‘007 contra Goldfinger’, de 1964

 

Veja também:

Alumínio a bordo: as vantagens do uso do metal em embarcações

O início do ano foi marcado pelo lançamento do maior iate à vela de alumínio em construção do mundo, o Sea Eagle II. A embarcação foi encomendada ao estaleiro holandês Royal Huisman por Samuel Yen-Liang Yi, empresário bilionário de Taiwan. Ao solicitar o projeto, o cliente fez um único pedido: “Construa o meu sonho”. O

Setor do alumínio será essencial para o transporte no pós-pandemia

Até o início da pandemia, 8,3 milhões de passageiros eram transportados nas linhas disponíveis do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) na Grande São Paulo. Já os ônibus levavam cerca de 8,8 milhões de pessoas todos os dias. Aglomerações, como se sabe, são perfeitas para a proliferação de vírus respiratórios. E nesse

A importância de projetos cooperativos para a cultura da inovação

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) realizou um webinar na última terça-feira, 30 de junho, para mostrar como a união entre empresas pode fortalecer a inovação no pós-Covid-19. Desde a fundação, em 2013, a organização social já superou a marca de 100 projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação cooperativos, modalidade na qual

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu