Colaboradores brasileiros da Hydro participam de conferência na Rússia

Em sua 37ª edição, a Conferência Icsoba, de estudos da bauxita, alumina e alumínio, enfatizou os avanços nos campos ambiental e de segurança


A multinacional Hydro enviou colaboradores brasileiros à 37ª Conferência Icsoba 2019 (International Committee for Study of Bauxite, Alumina & Aluminium — Comitê Internacional para o Estudo de Bauxita, Alumina e Alumínio), realizada de 16 a 20 de setembro na cidade de Krasnoyarsk, na Rússia. Este ano, o evento discutiu o desenvolvimento de pesquisas voltadas à produção, melhorias de custo e produtividade, com ênfase nos avanços em meio ambiente e segurança.

Os profissionais brasileiros da Hydro abordaram na conferência o status da mineração de bauxita, refino de alumina e produção de alumínio. Victor Barbosa, analista Ambiental da Mineração Paragominas, apresentou o case do BRC, Consórcio de Pesquisa de Biodiversidade Brasil-Noruega, formado pela Hydro, Universidade de Oslo (Noruega), Museu Paraense Emílio Goeldi, Universidade Federal do Pará e Universidade Federal Rural da Amazônia. Barbosa abordou os principais resultados de três projetos em andamento do consórcio, cujo programa de pesquisa para conservação da biodiversidade é conectado às operações de mineração da Hydro: Monitoramento de mamíferos terrestres, em que foram registradas 25 espécies, das quais 11 são de interesse de conservação; Avaliação de componentes químicos da madeira armazenada; e Biodiversidade de aves, que resultou no registro de 240 espécies.

Por sua vez, Breno Castilho, consultor de Geotecnia da Mineração Paragominas, divulgou três trabalhos, sendo um deles sobre as instalações e técnicas de disposição de rejeitos de bauxita. Nele, destacou as melhorias implementadas pela Hydro no gerenciamento de rejeitos e de resíduos de bauxita — o sistema de barragens RP1, na Mineração Paragominas, além dos filtros prensa e os depósitos de resíduos na Alunorte, em Barcarena, ambos no Estado do Pará.

Em sua conferência, Maria Daniely Silva, analista Operacional da Mineração Paragominas, focou nas informações sobre o desenvolvimento de relatórios de inteligência de negócios para o gerenciamento de indicadores de resultados na operação, os KPIs. “São ferramentas que apoiam a tomada de decisão, com dados precisos e em tempo real”, ressaltou. Já a supervisora de Processo da Mineração Paragominas, Pâmela Costa, apresentou um estudo sobre gerenciamento de recursos hídricos em mineração de bauxita, com ênfase nas melhorias realizadas da captação à disponibilidade de água para operação da empresa.

A Icsoba, associação reconhecida internacionalmente e sem fins lucrativos, reúne profissionais das principais empresas produtoras de bauxita, alumina e alumínio, incluindo pesquisadores e consultores de todo o mundo. A entidade promove o intercâmbio de ideias e resultados do trabalho de diferentes áreas de pesquisa relacionadas à exploração e mineração.

Crédito da imagem: Divulgação Hydro


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *