Blondine (1)

Cervejarias artesanais usam garrafas de alumínio para destacar linhas exclusivas

Consolidada no exterior, embalagem tem potencial de crescimento no país por ser versátil, sustentável e bonita

Sustentáveis, com design marcante e diversas opções de rotulagem, as garrafas de alumínio vão além no quesito vantagens necessárias para o envasamento de bebidas e são até objetos de desejo entre os colecionadores. O alto valor agregado e a capacidade de diferenciação de produtos têm chamado atenção no Brasil.

 A Cervejaria Roots – nascida em Curitiba há cerca de quatro anos com a proposta de resgatar o que chama de ‘cerveja raiz’ – investiu na ideia das garrafas de alumínio de 473 ml no ano passado, quando se deparou com a falta de embalagens de vidro, ocasionada pela pandemia da Covid-19.

“Embora 90% das marcas tenham partido para a lata, não queríamos ser mais uma no mercado. Aproveitamos o gancho para lançar, utilizando garrafas de alumínio, a linha de cervejas ‘Lendas do Rock’ em homenagem aos músicos Nasi (banda Ira), Mingau (baixista do Ultrage a Rigor) e Lobão”, conta Devanir Avigo Júnior, sócio proprietário e mestre cervejeiro da empresa.

Os rótulos das bebidas foram reestilizados e aplicados inicialmente no formato de adesivo. Neste ano, a Cervejaria Roots desenvolveu um método próprio de impressão por meio de sublimação — há outras tecnologias disponíveis.

A adoção da embalagem metálica possibilitou a criação do projeto Roots Experience. No Dia das Mães, por exemplo, os clientes enviaram os nomes das mulheres homenageadas e a cervejaria customizou as embalagens. A ação contribuiu para lembrança da marca, já que o produto, provavelmente, ficou exposto na casa dos consumidores.

A Cervejaria Roots desenvolveu um método próprio de impressão nas garrafas de alumínio por meio de sublimação

Entre as vantagens da garrafa de alumínio está a facilidade no transporte, já que o produto não apresenta quebra, evitando prejuízos nas vendas realizadas via e-commerce. Além disso, é exclusiva. Antes, só era possível encontrá-la nos Estados Unidos.

“Os clientes costumam guardá-la como suvenir e até para tomar água no trabalho”, comenta Junior.

Outra característica positiva é a excelente condução de calor, atributo que permite gelar a bebida com mais rapidez.

“Se topar a cerveja direto no bico, a sensação é gostosa e muito boa no verão. O produto teve boa aceitação na praia, pois os consumidores não o largam na areia, reduzindo o lixo no local”, destaca o mestre cervejeiro.

Feedback positivo
Já a Cervejaria Blondine, com fábrica em Itupeva, interior de São Paulo, apostou na garrafa de alumínio com 473 ml em 2019, quando desenvolveu uma ação em parceria com o Bar do Cofre, instalado no cofre do antigo Banco do Estado de São Paulo (Banespa), hoje conhecido como Farol Santander, no centro da capital.

“O espaço é um ícone e era bem concorrido para termos nossa cerveja no cardápio. Adquirimos um volume bem limitado da garrafa de alumínio, envasamos e apresentamos para os proprietários do estabelecimento, os quais ficaram apaixonados pela ideia. Hoje eles são os únicos que servem a nossa bebida na embalagem metálica”, revela Aloisio Farah Xerfan, sócio fundador da Blondine.

Segundo Xerfan, a Blondine tem um feedback muito positivo de desejo de consumo do produto, mas o custo alto ainda é um desafio. A bebida é indicada para os bares cervejeiros, em volumes menores.

“Minha batalha é conseguir desenvolver um projeto para colocá-la no varejo com rentabilidade boa. De qualquer forma, o produto é uma novidade e, como somos uma indústria de inovações, isso é fantástico”, ressalta.

Cervejaria Blondine: apostou na garrafa de alumínio quando desenvolveu uma ação em parceria com o Bar do Cofre, em São Paulo

Consolidadas no exterior
As garrafas de alumínio estão bem estabelecidas no mercado internacional, envasando cerveja, bebidas carbonatadas, energéticos, hard seltzers e água mineral, entre outras categorias.

 Com know-how de quase 20 anos nos Estados Unidos, a Trivium Packaging adaptou há pouco mais de um ano a fábrica localizada na Argentina para produção das primeiras garrafas de alumínio na região. Dessa forma, tem oferecido para a América do Sul as embalagens no formato ale house, em diferentes tamanhos, que chegam até 473 ml.

Um dos cases de sucesso é o da Proud Source Water, marca que embalou 100% de seu produto em garrafas de alumínio da Trivium Packaging e divulgou a mensagem “planet over plastic” com imagens exclusivas na embalagem. Desde o lançamento em 2018, a empresa tem apresentado crescimento exponencial.

De acordo com Arthur Lacerda Souza, especialista em Excelência Comercial da Trivium Packaging na América Latina, além de ser uma escolha sustentável, uma vez que o alumínio é reciclado infinitamente, há diversas opções de diferenciação das garrafas.

 

“O tamanho e o formato podem ser tanto padronizados, como personalizados e exclusivos, permitindo aos fabricantes tornar o seu produto único e se destacar na multidão”, explica Souza.

Para a Trivium Packaging, há interesse do mercado por soluções que atendam a pequenas tiragens

Em relação à indústria de bebidas, há interesse por essas soluções pela possibilidade de produção de pequenas tiragens, quando comparadas com embalagens tradicionais.

“Isso representa uma solução inteligente, permitindo despender menos com o invólucro e ter flexibilidade para investir em marketing, vendas e outros recursos mais importantes para promoção da empresa”, comenta o especialista.

Quem também atua nesse mercado é a Ball Corporation. A empresa disponibiliza garrafas de alumínio rosqueadas que permitem o fechamento com a tampa (threaded re-closable) e com abertura padrão da tampa (pry-off) em tamanhos que variam entre 8 e 16 onças (236 a 473 ml). Ambas são produzidas com a tecnologia de extrusão por impacto. Adicionalmente, a companhia produz as garrafas Alumitek rosqueadas com tecnologia DWI (draw and wall iron).

Na visão de Sergio Marçal, diretor de Vendas da Ball, divisão de Aerosol Packaging no Brasil, seguindo a tendência dos mercados internacionais, há um grande potencial para as garrafas de alumínio prosperarem no país.

Ball Corporation: empresa disponibiliza garrafas rosqueadas em tamanhos que variam 236 a 473 ml.

“Elas resultam em uma verdadeira solução de economia circular e são facilmente adaptáveis nas linhas de envases existentes. Nossas garrafas oferecem acabamento único, principalmente com uso da tecnologia de impressão Eyeris, que se aproxima à qualidade fotográfica”, afirma.

O executivo acrescenta que a Ball pode oferecer o seu portfólio inicialmente via importação e, em seguida, com produção a depender das necessidades e volumes dos clientes locais.

Veja também:

Marca aposta em água mineral com embalagem cartonada no Brasil

Conforme noticiado pelo portal Revista Alumínio, a startup Água na Caixa é uma das empresas que apostaram recentemente na comercialização da bebida em embalagem cartonada da Tetra Pak. Com apelo sustentável, a caixinha é produzida com 82% de matéria-prima renovável: contempla papel, plástico de cana-de-açúcar e alumínio — e pode ser totalmente reciclada. Empreendedores, Fabiana

ABAL e Abralatas criam entidade gestora prevista em compromisso de logística reversa

A Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) e a Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas) constituíram, no dia 20 de julho, a entidade gestora que será responsável pelo atendimento das ações presentes no Termo de Compromisso da Logística Reversas das Latas de Alumínio para Bebidas, criado em cumprimento à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). O documento,

Setor mineral tem alta de 98% em faturamento no primeiro semestre

A indústria mineral brasileira registrou faturamento de R$ 149 bilhões no primeiro semestre deste ano, 98% maior em comparação ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados na última quarta-feira, 21 de julho, pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram).  Na mesma base de comparação, o minério de ferro apresentou o maior crescimento (135%), alcançando R$

Rolar para cima