Foto

CBA recebe certificação internacional ASI em toda a cadeia produtiva

Reconhecimento abrange desde a mineração até os produtos transformados

A Aluminium Stewardship Initiative (ASI), organização global que atua na definição e certificação de padrões para a cadeia produtiva do alumínio, acaba de conceder à Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) a certificação internacional ASI nos Padrões de Performance e de Cadeia de Custódia (CoC).

Ricardo Carvalho, CEO da CBA, explica que o diferencial da empresa está no número de unidades e tipos de produtos certificados simultaneamente. O programa de certificação abrange as três unidades de bauxita da empresa, em Minas Gerais, uma refinaria de alumina, salas fornos, produção de anodos, tratamento de resíduos gerados na reforma de fornos, fundição e produtos transformados, além do escritório em São Paulo.

“A conquista dessa certificação chancela o nosso compromisso com a sustentabilidade e nos remete a uma posição mais competitiva no mercado mundial do alumínio, gerando ainda mais valor a nossos clientes, empregados, fornecedores e comunidades em que estamos presentes”, ressalta o CEO.

A CBA é a primeira afiliada e certificada sediada na região da América do Sul, que destaca a abordagem global da ASI, e também a primeira empresa brasileira a receber a certificação para produtos semimanufaturados.

“Essas certificações permitem à CBA tornar-se o 5º membro verticalmente integrado a produzir alumínio certificado pela ASI, o que é um grandioso impulso ao fornecimento de alumínio produzido de forma responsável para os setores automotivo e de embalagens”, salienta Fiona Solomon, CEO da ASI.

Crédito da imagem de abertura: divulgação

Veja também:

Com alumínio, pesquisadores criam primeiro material não cortável do mundo

Engenheiros da Universidade de Durham, na Inglaterra, desenvolveram o primeiro material não cortável do mundo. Batizado como Proteus, em referência ao deus grego, ele foi inspirado em elementos da natureza e tem a estrutura composta por uma espuma metálica de alumínio e esferas de cerâmica (alumina). O Proteus é altamente deformável e ultrarresistente a cargas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu